Saúde deve abrir concurso para sanar falta de médicos

Unidades Básicas de Saúde são as que mais sofrem com ausência de profissionais, explica Maristela Camp"nelli.

0
256

Após receber denúncias de falta de médicos nos Postos de Saúde, a Gazeta procurou a coordenadora da Atenção Básica, Maristela Campanelli, que confirmou a falta destes profissionais nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde).
Segundo Campanelli, o problema deve ser solucionado após concurso público, ainda sem data confirmada para ser realizado.
“Estamos aguardando a realização de concurso público, para suprir esta necessidade. Temos poucos médicos porque houveram aposentadorias e também outros motivos de desligamentos do quadro funcional. São quatro as unidades que mais sentem a ausência destes profissionais. As demais são as unidades de Estratégias de Saúde da Família, que possuem médicos durante 8 horas”, explica a coordenadora, informando que as dificuldades são para médicos pediatras e ginecologistas.
“Às vezes, é preciso remanejar ou, em casos mais graves, as unidades se comunicam entre elas, para resolver o problema, imediatamente”, explica Campanelli, informando que o Depto. de Recursos Humanos está em processo de finalização de licitação para contratação da empresa que aplicará o concurso, portanto ainda sem data definida.

Publicado na edição nº 10147, de 4 e 5 de julho de 2017.