Segundo Promoção, moradores de rua não querem sair das calçadas

0
315

Não é difícil andar por Bebedouro e encontrar moradores de rua, em vários cantos da cidade, seja durante o dia ou à noite. Tornou-se comum os bebedourenses presenciarem pessoas vivendo em situação degradante, sem moradia, sem comida e sem trabalho. A Gazeta de Bebedouro retoma o assunto para aprofundar a problemática que a cidade está vivenciando. Ana Silvia Campanelli, da Promoção Social é responsável por este segmento que há 15 anos, trabalha em favor dos moradores de rua Em entrevista à Gazeta, os sem teto alegam que não têm oportunidades e que nunca foram procurados para serem ajudados pela Promoção Social. Em contrapartida, a Promoção Social afirma que já tentou ajudá-los, mas o auxilio foi recusado. Segundo a assistente social, o depto. tem encontrado resistência desses moradores que não aderem a qualquer tipo de mudança. “Podemos ajudá-los, mas para isso eles precisam querer ser ajudados… querendo ou não, eles acabam conseguindo tudo muito fácil. Se a população continuar dando dinheiro a eles, eles vão continuar morando na rua”, opina a assistente social.

 

(…)

Leia mais na edição n° 9416, dos dias 23, 24 e 25 de junho de 2012.