Sem internações, Bebedouro completa 32 dias sem mortes

Bebedouro já aplicou 125.822 doses de vacina contra Covid-19 desde o início da campanha. Deste total, 55.390 pessoas com dose completa, 71,5% da população.

0
56

Bebedouro registrou cinco novos casos de Covid-19, desde a última publicação da Gazeta, em 30 de outubro (sábado). De acordo com boletim epidemiológico de sexta-feira (5), o número de infectados subiu para 12.251.

O levantamento também indica que 34 pacientes aguardavam resultados e quatro positivados estavam em monitoramento. Há 32 dias, desde 4 de outubro, Bebedouro não registra óbitos por Covid, permanecendo em 340 vítimas fatais.

Não há pacientes internados nem em UTIs e nem em enfermarias, dos hospitais públicos e privado de Bebedouro. Também não há internações de bebedourenses em cidades vizinhas.

Hospital Estadual

Na segunda-feira (1º), foi registrado óbito de paciente que estava internada no Hospital Estadual. Utilizado desde sua abertura emergencial para pacientes com Covid, esta morte não foi adicionada ao boletim epidemiológico. De acordo com Thais Teixeira, coordenadora da Vigilância Epidemiológica, o paciente foi testado e o resultado foi negativo para infecção do vírus.

“Todos pacientes com problemas respiratórios agora, são encaminhados para o Hospital Estadual. Às vezes, os pacientes são internados por outra patologia respiratória, em que se suspeitava ser Covid, e não foi confirmado. Os pacientes não ficam juntos, estão separados”, esclarece a coordenadora.

Balanço

Bebedouro já aplicou 125.839 doses de vacina contra Covid-19 desde o início da campanha, em janeiro deste ano. Do total, 63.326 foram 1ª doses, representando 81,65% da população. Segunda dose ou dose única foram 55.400, indicando que 71,43% dos bebedourenses estão com ciclo vacinal completo. Ainda de acordo com o Vacinômetro, atualizado pelo Governo de São Paulo, às 15h de sexta-feira (5), das doses de reforço, disponíveis para idosos e profissionais da saúde, foram aplicadas 7.113 (9,17%).

Vacinação

Para esta próxima semana, está prevista a antecipação da vacinação em adolescentes que tomaram a 1ª dose da Pfizer, há mais de 60 dias, das 8h às 11h. Quem tem 12 anos receberá na terça (9); 13 anos na quarta-feira (10); 14 anos, na quinta (11). Também na quarta, das 17h às 20h, haverá mutirão de doses atrasadas para todos que perderam a primeira, segunda ou dose adicional.

Idosos que já completaram seis meses da aplicação da 2ª dose do imunizante, já podem receber a dose de reforço, das 8h às 11h, no barracão da Feccib velha.

“É preciso entender que ao tomar a 1ª dose criamos imunidade, mas não 100%. Por isso, a 2ª dose é importante, pois a imunidade deve chegar ao pico. Já a dose adicional, com o passar do tempo, a imunidade vai diminuindo, principalmente, nos idosos, por isso a importância da nova aplicação, para que o ciclo seja reativado. Os profissionais da saúde, por estarem próximos aos pacientes de Covid, também precisam deste reforço, agora”, explica Teixeira, mencionando preocupação com os faltosos: “No total, são 6 mil pessoas que ainda não compareceram para receber a segunda dose do imunizante, porém, neste grupo também estão inseridos aqueles que terão o intervalo de aplicação da segunda dose da AstraZeneca reduzido de 12 para 8 semanas, segundo determinação do Estado”.

Desconsiderando estes, os faltosos da 2ª dose, somam 4,5 mil: “As pessoas precisam voltar ao polo de vacinação, só assim venceremos a Covid, definitivamente. Como houve a flexibilização de medidas, as pessoas acreditam que a doença acabou e não estão dando importância para completar o ciclo vacinal. Já em relação à dose adicional, são mais 2.500 faltosos, entre idosos e profissionais de saúde, que não retornaram ao posto de vacinação. As unidades de saúde estão em busca ativa por estas pessoas”.

Ainda de acordo com Teixeira, haverá antecipação das doses de AstraZeneca. “Ainda não definimos a data, mas vacinaremos em novembro, as pessoas que deveriam ser imunizadas em dezembro”.

Nesta semana, Bebedouro aplicou 2.230 doses, grande parte em adolescentes de 15 a 17 anos; mais 250 idosos e profissionais de saúde receberam a dose adicional. “A semana foi bem produtiva”, salienta Teixeira.

Publicado na edição 10.622, de 6 a 9 de novembro de 2021.