Sem mortes há 22 dias, Bebedouro tem apenas um paciente internado com Covid-19, em enfermaria

Homem de 63 anos está na enfermaria do Hospital Regional. Vacinados com as duas doses ou dose única somam 68,17% da população.

0
91
Avançando – Bebedouro segue firme na campanha de vacinação. Segundo o vacinômetro, mais de 730 doses foram aplicadas entre sexta (22) e terça (26).

Bebedouro soma 12.245 casos positivos de Covid-19 desde o começo da pandemia. Destes, três novos foram registrados desde a última publicação da Gazeta, no sábado (23). No boletim divulgado pela Vigilância Epidemiológica na terça-feira (26), 39 pacientes aguardavam resultados e dois positivados estão em monitoramento. Há 22 dias, desde 4 de outubro, Bebedouro não registra óbitos por Covid, permanecendo em 340 vítimas fatais.

Homem de 63 anos é o único internado no Hospital Estadual, na enfermaria, representando 5% dos leitos disponíveis. Na rede privada e no Hospital Municipal não há pacientes com a doença em enfermarias e UTIs.

A Secretária de Saúde, Silvéria Larêdo, confirmou que no HM não há mais leitos para pacientes com Covid-19 e, a partir de agora, os encaminhamentos serão feitos ao Hospital Regional: “É importante esclarecer à população que a porta de entrada continua sendo o gripário, no Hospital Municipal. Mas, se houver necessidade de algum paciente ser internado, encaminharemos ao Regional”.

Estado de SP

De acordo com o governo do Estado de São Paulo, atingiu-se na segunda-feira (25), a marca de 100% dos adultos vacinados com pelo menos uma dose contra Covid-19 e o número equivale a 35,3 milhões de pessoas. O estado lidera o ranking com imunização completa, seja com as duas doses ou doses únicas e as taxas de ocupação dos leitos de UTI no estado também são as menores de toda a pandemia, com 27,3%.

Vacinação

O vacinômetro de Bebedouro, atualizado pelo Governo de São Paulo, às 15h de terça-feira (26), mostra que a cidade aplicou 121.196 doses de vacina contra Covid-19 desde o início da campanha, em janeiro deste ano. Do total, 63.170 foram 1ª doses (81,45% da população). Segundas doses ou dose únicas foram 52.867 (68,17% da população), e doses de reforço, disponíveis para idosos e profissionais da saúde, foram aplicadas 5.130 (6,65% da população).

De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Bebedouro, Thaís Teixeira, somente na segunda-feira (25), foram aplicadas cerca de 600 doses: “Em comparação com os outros dias, a adesão foi boa, agora vamos aguardar todas as pessoas que podem antecipar a segunda dose da Pfizer, no mutirão, para que o número de imunizados seja ainda maior”.

A Gazeta questionou a coordenadora sobre o caso de Gabriel Santana Andrade, em que rumores nas redes sociais apontavam reação à vacina Astrazeneca o fato do jovem ter perdido o movimento dos membros inferiores: “Ele recebeu a dose em 16 de agosto e deu entrada na UPA, em 18 de setembro, com fraqueza nos membros inferiores. No mesmo dia, o paciente foi transferido para a Santa Casa de Barretos e, a partir de então, o caso foi encaminhado para a GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica), em São Paulo para avaliação”, explica.

Em resposta à Gazeta, o GVE disse que até o momento não há comprovação de relação da vacina com o caso: “É irresponsável a disseminação de qualquer informação que traga medo e insegurança aos vacinados e seus familiares. A estratégia de monitoramento de eventos é realizada pelos municípios e a orientação é que os pacientes procurem a Unidade Básica de Saúde em que recebeu a vacina para reportar os eventos adversos”.

Teixeira confirma a resposta do GVE e do acompanhamento: “Estamos acompanhando o caso, a documentação do paciente está em São Paulo e estamos aguardando a resposta das avaliações para tomarmos medidas, caso necessário”, finaliza.

Postos de saúde receberão manutenção

Na sessão da Câmara Municipal de segunda-feira (25), os vereadores abordaram problemas em alguns postos de saúde da cidade, com as chuvas. Segundo a secretária de Saúde, Silvéria Larêdo, as unidades dos bairros Pedro Paschoal, Jardim União, Jardim Primavera, Residencial Santaella e Santo Antônio precisam de manutenções: “Estes postos estão sofrendo com entrada de água da chuva e precisam de consertos. As reformas já estão autorizadas em todos os postos de saúde e já estamos na fase de licitação para que as manutenções sejam iniciadas”.

Larêdo ainda não sabe precisar quais reparos as unidades de saúde precisam receber: “Assim que a licitação for concluída, os profissionais vão analisar o que está acontecendo de fato. Pode ser desde uma calha suja até um buraco na telha. Por enquanto ainda não sabemos o quão grave ou se é grave o problema”.

Aparelho de ecocardiograma

Vereadores informaram na sessão, que a cidade ganhou aparelho para realização de ecocardiograma, a partir de verba liberada pelo deputado estadual Geninho Zuliani (DEM), no valor de R$100 mil. Larêdo confirma e diz que a compra do equipamento, primeiro, precisa de aprovação da Câmara para que possa ser aberta licitação.

Publicado na edição 10.620, de 27 a 29 de outubro de 2021.