Sem obrigatoriedade do uso de máscara, casos de Covid em Bebedouro crescem 20%

Gazeta faz comparativo dos 20 dias após a desobrigação com período anterior e aumento é de (+)276 positivados.

0
79

Desde 18 de março, o uso de máscara não é mais obrigatório em Bebedouro, seguindo determinação do governo do Estado. Na sexta-feira (8), completou-se 20 dias do decreto e a Gazeta faz análise dos casos positivos de coronavírus neste período, comparado com o período anterior, através dos dados contidos nos boletins epidemiológicos enviados diariamente pela Vigilância Epidemiológica.

Entre 18 de março e 8 de abril, Bebedouro confirmou 1.661 casos de Covid-19 e nos 20 dias que antecederam este período, entre 24 de fevereiro e 17 de março, quando as máscaras ainda eram obrigatórias, o número de positivados foi de 1.385. Na comparação, a cidade registrou 276 casos a mais, representando aumento de 19,92%.

Em boletim divulgado na sexta (8), foram confirmados 19.526 positivados desde o início da pandemia, em março de 2020. De quinta (7) para sexta, foram 47 novos casos em 24h. São 13 pessoas em monitoramento e nenhuma aguardava resultado de exame. O número de óbitos segue em 371.

Internações

Boletim também confirma que na sexta-feira, o Hospital Estadual contava com 60% de ocupação de leitos de UTI Covid, com seis pacientes internados (dos 10 disponíveis). Na enfermaria, eram dois pacientes, com 20% de ocupação. Na rede privada, não havia pacientes internados em UTI e um estava na enfermaria. No Hospital Municipal não havia paciente internado.

Vacinação

Vacinômetro atualizado pelo governo do Estado, às 13h de sexta, mostra 68.877 pessoas com 1ª dose (88,81% da pop.), 66.260 com 2ª dose ou dose única (85,44% da pop.) e 39.419 bebedourenses tomaram a dose de reforço (50,83% da pop.).

No entanto, o número de faltosos ainda é considerado alto. Segundo Thais Teixeira, coordenadora da Vigilância Epidemiológica, cerca de 3.800 pessoas estão sem a segunda dose e quase 19 mil não voltaram para tomar a dose de reforço e também a quarta dose: “Agora, este número de faltas vai aumentar, pois o governo contabiliza terceira e quarta dose, juntas”, explica a coordenadora, reforçando que há vacinas disponíveis para todos em Bebedouro: “Tanto para as crianças, quanto para quem precisa tomar 2ª dose, dose de reforço e a quarta dose aos maiores de 60 anos”.

Publicado na edição 10.659, de sábado a terça-feira, de 9 a 12 de abril de 2022.