Transporte público deve ser repensado em todas cidades

0
104

Prefeitura deve aproveitar as manifestações populares para elaboração de edital de licitação mais criterioso.

Manifestações populares por melhorias no transporte público nas capitais e maiores cidades do país deve servir de alerta à Prefeitura de Bebedouro na hora de deliberar sobre o edital de licitação para concessão do transporte público.
Por anos, o serviço foi explorado por empresa particular, com permissão precária, renovada por anos a fio, sem que ficassem claras as condições. Na prática, isto não existiu. O que ocorreu foi a má conservação dos veículos e total ausência de investimentos. No mesmo período foram autorizados os aumentos de tarifas solicitados, tirando qualquer argumento de que faltaram condições para manutenção da empresa.
A nova licitação deve levar em conta, em primeiro lugar, as exigências da população, como aumento das linhas que devem atender inclusive os moradores dos distritos e povoados. É preciso também contemplar no edital, a idade mínima da frota, para que a empresa ofereça ônibus de qualidade. E por fim, na elaboração da tarifa, não deve-se levar em conta apenas os custos da empresa, mas a capacidade da população em pagar seu preço.
Com 76 mil habitantes, Bebedouro já tem uma frota considerada grande entre carros e motos. Quem vem ao centro nos horários de pico, para fazer compras ou utilizar os serviços bancários, sofre para encontrar uma vaga para estacionar, mesmo com a implantação da Zona Azul.
A concessão do serviço de transporte para uma boa empresa poderá reduzir o trânsito no centro, porque consequentemente, as pessoas irão preferir deixar seus carros na garagem, se tiverem a garantia de horários e linhas do transporte coletivo.
Mas o problema do trânsito em Bebedouro vai além da concessão do transporte público. Passa também pela regulamentação do serviço de mototáxis, táxis e estabelecimento de horários para carga e descarga de produtos.
Feito este processo de forma democrática e ampla, ouvindo a população, será este um grande ponto desta administração, e com ganho para os usuários. No fim, o município pode tornar-se exemplo para o País. E só se consegue isto, quando são levadas em conta as reivindicações de quem usa os serviços.

Publicado na edição nº 9560 dos dias 18 e 19 de junho de 2013.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorAqui tem amor!
Próximo artigoNão é apenas por R$ 0,20