Um final de semana para festejar e para lamentar

0
338

Boas notícias no esporte e na educação contrastam com os relatos de falecimento súbito, suicídios, suposto homicídio e acidente.

Na reunião de pauta para discutir esta edição da Gazeta, houve momentos de alegria e profunda tristeza. São ótimas as notícias do desempenho da Inter de Bebedouro, dos times de futsal feminino e masculino e dos atletas de jiu-jitsu que elevaram o nome da cidade. Com certeza, as três modalidades concorriam entre si para estamparem a capa desta edição.
No campo educacional, está a conclusão da reforma do Abílio Manoel, a escola mais antiga de Bebedouro. Resultado do empenho do deputado federal Vaz de Lima, também responsável por trazer a Etec para Bebedouro, a pedido do então prefeito Hélio Bastos.
Porém, o clima de euforia esportiva foi derrubado com os relatos no cenário policial. Um violento assalto levou enorme quantidade em jóias, de propriedade rural. Casal morreu em acidente na rodovia Brigadeiro Faria Lima. Um idoso supostamente cometeu suicídio em um asilo, e o mais grave, a Polícia investiga suposta tentativa de homicídio seguido de suicídio na Vila Paulista. Para completar este quadro de tristes notícias tem a morte do querido Paulo Delamanha, vítima de infarto no final de semana.
A missão da Gazeta é informar à população sobre os fatos ocorridos. Assim como todo bom órgão de comunicação, a vontade sempre é pela divulgação dos fatos positivos, porque as desgraças podem até gerar mais curiosidade e até venda de exemplares, mas a custo tão pesado para famílias, que não vale a pena trilhar este caminho como prioridade.
Quanto aos fatos positivos no esporte devemos comemorar como resultado do trabalho coletivo de pessoas que acreditam em si e na cidade. Sobre as notícias ruins, infelizmente, em nenhum dos casos havia uma forma de evitá-los. Não há como famílias preverem assaltos, acidentes, maus súbitos, suicídios e suposta tentativa de homicídio. O que nos resta é rezar pelo conforto das famílias, pela tranquilidade das pessoas e pelo esclarecimento dos fatos.
Mesmo em tempos de tanta tecnologia, a única estratégia para tempos difíceis é a Fé em Deus. Só ele pode nos dar finais de semana sem tanta tragédia. Oremos.

Publicado na edição nº 9586, dos dias 20 e 21 de agosto de 2013.