Vereadores querem “engessar” ações do prefeito em 2020

Na última sessão, Chanel pediu revogação da lei de parcelamento da dívida com Sasemb; Delfino acusou falta de manutenção no Teatro.

0
54
(Divulgação/Câmara de Bebedouro)

Para a próxima sessão, na segunda-feira (2 de dezembro), o Orçamento Municipal para 2020, avaliado em R$ 309 milhões, será discutido e votado, tendo recebido 13 emendas dos vereadores de situação e oposição, sendo quatro delas referentes ao percentual de remanejamento do Executivo, ou seja, gastos sem necessidade de solicitação à Câmara.
As emendas prevêem que o percentual atual de 20% seja reduzido, com propostas que variam de 3% a 15%. A pedido da Gazeta, o controller da Prefeitura, Luís Antônio Nogueira, fez levantamento dos percentuais de remanejamento de mandatos anteriores ao do prefeito Fernando Galvão.

Quer ler mais? Seja assinante da Gazeta.

CLIQUE AQUI e ASSINE

Se já for assinante basta entrar com os dados abaixo.

 

Publicado na edição nº 10448, de 30 de novembro a 3 de dezembro de 2019.