AME de Barretos será transformado em hospital de campanha

Segundo o secretário Estadual de Saúde, o Estado está empenhando na expansão de novos leitos, incluindo o de Bebedouro.

0
359
Reconhecimento – Na coletiva de imprensa de segunda (8), Dia Internacional da Mulher, João Doria homenageou mulheres que se destacaram no combate ao coronavírus, dentre elas a jornalista Maria Manso, da TV Cultura. (Divulgação/Governo do Estado de S)

A Secretaria Estadual de Saúde transformará nove AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades), dentre eles o Cirúrgico de Barretos, em hospitais de campanha para atender pacientes com quadros graves provocados pela Covid-19, em diferentes regiões do Estado. Uma unidade da Rede Lucy Montoro e uma unidade hospitalar, na Capital Paulista, também estão inclusas na ação.

Com a expansão, que acontecerá de 20 a 31 deste mês, serão abertos 280 novos leitos, sendo 140 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e outros 140 de enfermaria nos serviços ambulatoriais, que passarão por adequações para abrigar estes pacientes.

“Na semana passada, tivemos o prazer de anunciar 500 leitos a mais no Estado de São Paulo, que serão implantados até o final de março. Nosso compromisso é com a vida. Estamos ampliando o número de hospitais de atendimento, frente à condição clínica grave que a pandemia se manifesta. Serão mais 280 leitos para atender essa crescente demanda”, explicou o secretário Estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, mencionando que “não há o que comemorar”, lamentando a morte de mulheres e mães na pandemia em meio ao Dia Internacional da Mulher, comemorado na segunda-feira (8).

O Hospital de Campanha da Zona Norte contará com prédio reservado exclusivamente para Covid-19, com absorção dos pacientes urológicos da unidade São José pelo Hospital Geral da Vila Nova Cachoeirinha. A Grande São Paulo contará ainda com leitos de UTI e enfermaria no AME de Santo André.

No litoral, processo similar acontecerá com o AME de Santos. No interior, passarão a acolher pacientes os AMEs de Botucatu, Tupã, Ourinhos, Itapetininga, Barretos, Campinas e Andradina, além da Unidade Lucy Montoro de Fernandópolis.

“Outros quatro hospitais de campanha previamente instalados pelo Governo de São Paulo somam mais 65 leitos de enfermaria e 59 de UTI. Incluem o de Heliópolis, reativado em fevereiro no AME Barradas; o do AME de Franca; e os hospitais de Bebedouro e de Bauru, no prédio da USP. Continuamos trabalhando para que mais leitos sejam instalados e, ainda esta semana, anunciaremos outro número de leitos bastante robusto para que possamos continuar a assistir a população”, enfatizou Gorinchteyn, em coletiva de imprensa, na segunda-feira (5).

Até segunda (8), o Estado tinha 8.427 pacientes internados em leitos de UTI. “A taxa de ocupação de leitos de UTI chegou a 80%, e temos que lembrar que, em 22 de fevereiro, o Estado de São Paulo tinha 66% de taxa de ocupação. A Grande São Paulo está com 81,2% de taxa de ocupação, quando no dia 22, há duas semanas, tínhamos 68,8%”, alertou o secretário.

CoronaVac – Na segunda (8), o Instituto Butantan liberou mais 1,7 milhão de doses da vacina contra o coronavírus ao PNI (Programa Nacional de Imunizações), do Ministério da Saúde. Com o novo carregamento, o total de vacinas disponibilizadas pelo Butantan ao Programa chega a 16,1 milhões de doses desde o início das entregas, em 17 de janeiro.

A produção da vacina segue em ritmo constante e acelerado. Na quinta-feira (4), remessa de 8,2 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), correspondente a aproximadamente 14 milhões de doses, desembarcou em São Paulo para serem envasados, rotulados e embalados no Butantan.

Até o final de março devem ser entregues 21 milhões de doses da vacina (17% a mais do que o previsto inicialmente) e, até 30 de abril, o número de vacinas disponibilizadas ao PNI somará 46 milhões. O Butantan ainda trabalha para entregar outras 54 milhões de doses para vacinação dos brasileiros até 30 de agosto.

Empreendedorismo – O Estado lançou três novos programas de empreendedorismo, geração de renda e qualificação profissional, exclusivo para mulheres: “Empreenda Mulher”, “Prospera Mulher” e “Todas in-Rede”.

No início da coletiva de imprensa, o governador João Doria homenageou o trabalho de 11 mulheres que se destacaram no combate ao coronavírus no Estado de São Paulo. “Elas representam milhões de mulheres, mães, avós, cidadãs e brasileiras que, ao longo destes 14 meses, têm defendido a vida, a saúde, a existência, a verdade e a transparência. A cada uma dessas mulheres, a cada uma dessas mães, filhas, netas, cidadãs brasileiras, não importa a cor, a idade, onde vivam: a nossa homenagem”, declarou Doria.

Publicado na edição 10.561, de 10 a 12 de março de 2021.