Bebedouro aguarda novo lote de vacinas para ampliar imunizados

Nesta semana, Vigilância Epidemiológica, vacinou mais de 1.300 pessoas em três dias.

0
304
1ª dose Pfizer - Na terça-feira (22), Bebedouro imunizou 60 lactantes maiores de 18 anos com bebês de até seis meses. (Gazeta de Bebedouro)

Bebedouro avança na imunização contra a Covid-19. Seguindo o PEI (Programa Estadual de Imunização), nesta semana, a Vigilância Epidemiológica, vacinou aproximadamente 1.300 pessoas, em três dias.

Na segunda-feira (21), a imunização atendeu, com a 1ª dose da CoronaVac, homens e mulheres com 50 anos completos. “Muito positiva a vacinação neste dia. Das mil doses que recebemos, aplicamos 820”, comemora a coordenadora da pasta, Thais Teixeira.

Lactantes maiores de 18 anos e com bebês com até seis meses, receberam a 1ª dose da Pfizer na terça-feira (22). “Cerca de 60 lactantes foram vacinadas, mas conseguimos imunizar mais algumas pessoas com comorbidades e por faixa etária acima de 50 anos, que ainda não tinham recebido a primeira dose, totalizando 400 pessoas. Já na quarta (23), no período da manhã, aplicamos mais 60 doses nestes públicos anunciados anteriormente”, afirma Teixeira.

Iniciando a segunda fase do calendário previsto, divulgado pelo governo estadual, a Vigilância vacinou, das 16h às 20h de quarta (23), na Feccib velha, pessoas com 49 e 48 anos. Assim como na semana anterior, a Secretaria Municipal de Saúde optou por dividir as faixas etárias, evitando filas extensas e agilizando o processo de imunização. “Para este público, recebemos 1.100 doses de CoronaVac”, comenta a coordenadora da Vigilância.

De acordo com a secretária de Saúde, Silvéria Larêdo, a mudança do horário ocorreu por dois motivos: “primeiro porque a vacina chegou à cidade por volta do meio dia (do dia 23) e, optamos por manter o início do calendário divulgado pelo Estado e não deixar para sexta-feira (25). Além disso, também optamos por estender o horário, pensando naquelas pessoas que não conseguem sair do trabalho para se vacinarem”.

Apesar do registro de fila, antes da abertura dos portões, tão logo deu-se início à vacinação, o processo fluiu com rapidez. “Foi tudo bem organizado. A vacinação teve início antes do horário previsto. Meu número era 109 e em menos de 20 minutos já estava vacinada”, afirma a empresária Luciana Piutti, 48, completando: “A enfermeira me mostrou o frasco, injetando o líquido na seringa e, na sequência, após aplicação, a seringa vazia”.

Luciana descreve à Gazeta sua sensação ao receber a primeira do imunizante do Instituto Butantan. “Estava tão ansiosa para tomar a vacina que, ao entrar no carro para ir até a Feccib, era como se eu estivesse indo para o hospital ter meu filho. Sabe aquela emoção de mãe, que carrega seu bebê por nove meses e não vê a hora de conhecer seu rostinho? Então, é esta. Foi um misto de alegria e, ao mesmo tempo, de alívio de que tudo isto logo vai passar e que logo logo poderemos viver mais tranquilos e com menos medo”.

Novos grupos

A previsão do governo estadual é imunizar, até terça-feira (29), pessoas entre 43 e 47 anos. Para que estas faixas etárias sejam incluídas, é necessário que novos lotes de vacina cheguem a Bebedouro.

“Até esta quarta-feira (23), não há previsão da chegada de novos lotes, estamos aguardando informações e orientações tanto do governo estadual quanto da nossa Diretoria Regional de Saúde, em Barretos. Conforme o recebimento de doses pela Secretaria Estadual de Saúde, os municípios também receberão novas remessas e anunciaremos as próximas datas deste público”, ressalta a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Thais Teixeira.

Publicado na edição 10.588, de 24 a 29 de junho de 2021.