Bebedouro registra mais 3 óbitos pela Covid-19 em 2 dias

Infectados chegam a 1.255 na terça (29), fechando o 9º mês com leve queda de casos novos.

0
61

Bebedouro soma 1.255 pessoas infectadas com Covid-19, de acordo com boletim diário de terça-feira (29), sendo 1.097 moradores de Bebedouro e 158 da região. São 44 casos a mais que na sexta-feira (25).
Dentre pacientes com diagnóstico positivo, 1.199 já estão recuperados (95,5%), sendo 1.043 bebedourenses e 156 moradores dos municípios da microrregião. Há ainda 19 pacientes em isolamento: 17 de Bebedouro e dois da região.
O número de vítimas fatais da Covid-19 na cidade permanecia em 34 desde quarta-feira (23), porém, na segunda (28), aumentou para 36, com dois óbitos: mulher, 61, com quadro de insuficiência renal crônica; e mulher, 76, com diabetes e hipertensão. Já na terça (29), com a morte de idoso, 82, com hipertensão, o número subiu para 37 vítimas fatais do vírus. No total, 19 pessoas morreram em hospitais de Bebedouro e 18 em unidades de saúde de outras cidades.


Há sete bebedourenses internados em UTI da Unimed e Hospital Estadual e três em Barretos, totalizando 10 pacientes graves. Há também 10 infectados em enfermarias. Todos aguardam resultados para confirmação da doença.
De acordo com o Simi-SP, do Governo de São Paulo, o índice de isolamento de Bebedouro ficou em 47% na sexta e sábado (25 e 26), mas no domingo (27), subiu para 54%, em 2º lugar no estado. Já na segunda (28), com 51% de isolamento, ocupou a liderança do ranking estadual.
Dados analisados pela Gazeta apontam que a média móvel de Bebedouro, na terça (29), é de 14,14 novos casos infectados com Covid-19, nos últimos sete dias. A taxa de letalidade, que indica a porcentagem de pacientes infectados que faleceram em decorrência da doença, é de 2,94%, com 37 óbitos e 1.255 infectados.

Curva de casos em 6 meses
Em março, apenas dois casos foram confirmados em duas semanas, enquanto em abril, foram mais 24 infectados diagnosticados pela Vigilância Epidemiológica, representando 1.100% de aumento entre os meses. No terceiro mês de pandemia, foram 18 registros no mês (-25%). Já em junho, somaram-se 126 casos positivos (+355,56%). Julho teve 300 casos no mês (+265,85%), totalizando 426 infectados. Em agosto, foram 418 novos casos (+39,33%), encerrando o mês em 844 diagnósticos positivos. A diferença dos casos de agosto para setembro apontam queda de 1,67%, com 411 infectados no 9º mês do ano.

Dados distintos
A Gazeta foi questionada por leitores sobre a discrepância dos dados apresentados pelos boletins diários da Vigilância Epidemiológica e pela Unimed Bebedouro, em relação aos pacientes em isolamento domiciliar. Segundo o boletim municipal, Bebedouro tem 19 pacientes em isolamento, enquanto a Unimed monitora 67 pessoas.
A coordenadora da Vigilância, Thais Teixeira, esclarece que a Unimed não atende apenas moradores de Bebedouro, mas de uma região bem maior. “Os testes para Covid-19 destas pessoas são solicitados em suas cidades de residência, porém, elas são acompanhadas pela equipe de médicos da Unimed, por isso, não constam no boletim municipal”, explica Teixeira.
A nova determinação do Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde é que o isolamento passa de 14 para 10 dias, a partir do dia em que o paciente apresenta o primeiro sintoma. “A Unimed também segue estas orientações, porém, monitora seus pacientes por mais tempo, enquanto a saúde municipal encaminha os recuperados para as ESFs”, conclui Teixeira.

Movimento do comércio
No sábado (26), pelas ruas do comércio, a redação da Gazeta flagrou irregularidades que vão contra os decretos municipal e estadual de prevenção à Covid-19. Em algumas lojas, não há aferição de temperatura e distribuição de álcool em gel; em outras, não há limitação de pessoas dentro do estabelecimento.
Para o secretário de Desenvolvimento, Rogério Valverde, “é necessário que clientes e comerciantes tenham consciência de que a pandemia ainda não acabou. A fiscalização cabe à Guarda Civil, em especial nos finais de semana, bem como aos fiscais de postura da Prefeitura, de segunda a sexta-feira, porém, o respeito às normas cabe a todos”, diz o secretário, afirmando que a Prefeitura tem cobrado empenho das equipes de fiscalização e promete intensificar ações, para que a situação epidemiológica do município seja mantida sob controle. Irregularidades devem ser denunciadas pelo telefone de emergência 153.

 

Publicado na edição nº 10522, de 30 de setembro a 2 de outubro de 2020.