Bebedouro segue com UTIs ocupadas com previsão de mais 10 leitos

Cerca de 50% das mortes em decorrência da Covid-19 na cidade foram registradas nos três meses de 2021.

0
313

Bebedouro tem 4.367 pessoas infectadas pela Covid-19 desde março de 2020, segundo boletim epidemiológico de sexta-feira (26). Destes, 3.794 residem em Bebedouro e 573 em cidades da microrregião. O boletim aponta ainda que 4.211 pacientes já estão recuperados (3.651 de Bebedouro e 560 da região) e 58 pessoas estão infectadas, cumprindo isolamento domiciliar. Outros 138 estão sob suspeita da doença.

Os óbitos em decorrência da Covid-19 subiram para 98, na quinta-feira (25), com a morte de idoso de 86 anos, com quadro de hipertensão, que estava na UTI do Hospital Estadual.

Segundo levantamento da Gazeta, com base no ‘Portal Covid’, da Prefeitura de Bebedouro, dos 3.794 moradores de Bebedouro infectados com o novo coronavírus em um ano de pandemia, 1.488 (39,21%), foram ineridos em 2021. Já as mortes nestes três meses de 2021 representam 47% do total de óbitos em decorrência do vírus, registrados desde março do ano passado (46).

Leitos lotados

A ocupação de leitos em Bebedouro, no Hospital Estadual, está em 100%, com 20 pacientes em estado grave. Na Unimed, todos os 11 leitos também estão ocupados (100%). Há ainda dois bebedourenses em UTIs de Barretos.

Nas enfermarias de hospitais da cidade são 19 doentes no Hospital Estadual (95%), 13 no Municipal e 14 na Unimed (93%). As internações não constam do total de infectados.
Com objetivo de atender os cerca de 50 pacientes que encontram-se na fila de espera para internação na DRS-5 de Barretos, está em tramitação, a abertura de mais 40 leitos na Regional, sendo 10 em Bebedouro, no Hospital Estadual, 10 em Barretos, 10 em Colina e 10 em Guaíra.

Segundo o gestor do Hospital Estadual, Everton Zem, a princípio, a meta era incluir mais 10 leitos de enfermaria na unidade, porém, “devido à situação crítica que enfrentamos e a fila maior de internações ser para UTI, está em tramitação, a abertura de leitos de terapia intensiva, para atender a demanda do momento”, esclarece Zem.

A Unimed Bebedouro divulgou nota aos seus cooperados, em que destaca, “uma situação muito preocupante, sem sobra de dúvidas, o pior momento de toda essa pandemia”. A cooperativa de saúde suplementar lamenta a falta de leitos nos serviços de saúde públicos e privados e pede: “pelo amor de Deus, façam sua parte. Se possível, fiquem em casa”.

Segundo a gerente de enfermagem da Unimed, Carol Bonafim, a cooperativa tem trabalhado intensamente para atender todos os pacientes: “Estamos com todos os leitos ocupados. Ninguém ficará desassistido, mas estamos no limite”, diz preocupada.

Quatro dias de vacinação

Vacinando quatro faixas etárias, a Secretaria de Saúde segue com o cronograma de imunização nos próximos dias, começando no sábado (27), com doses da CoronaVac. É a primeira vez que a Saúde bebedourense realiza a vacinação no sábado e a expectativa é que a adesão seja alta.

Começa com a imunização de idosos de 71 anos, no sábado (27), das 8h às 11h, no Sambódromo, em sistema drive-thru. O modelo de vacinação repete-se no início da próxima semana, com aplicação da primeira dose em idosos de 70 anos na segunda-feira (29) e 69 anos, na quarta-feira (31).

Já na terça-feira (30), é a vez dos idosos de 77 a 79 anos, que receberam a primeira dose no dia 8 deste mês, durante a segunda etapa de imunização desta faixa, receberem a segunda dose. Também em sistema drive-thru, no Sambódromo, a vacinação será das 8h às 11h.

Quem não conseguir comparecer no Sambódromo, nestes quatro dias, deve procurar os postos de saúde mais próximos, a partir de quinta-feira (1º de abril). A secretária da pasta, Silvéria Larêdo, alerta para a necessidade de apresentação da carteirinha da vacina Covid-19.

‘Ronda Covid’

Visando frear o número de contaminações e garantir que as determinações de contenção ao vírus sejam seguidas, a Prefeitura criou a ‘Ronda Covid’. Segundo o diretor de Gabinete, Rogério Valverde, o projeto tem dado resultados positivos, principalmente em relação à orientação de pedestres e motoristas, que transitam pela cidade durante o horário de restrição de circulação. “Neste momento, a orientação para conscientização dos moradores é fundamental para evitar novos casos. Estamos fazendo vistorias também no comércio, supermercados e agências bancárias”, afirma o diretor.

Publicado na edição 10.566, de 27 a 1° de abril de 2021.