Câmara nega pedido de redução de repasse do duodécimo ou antecipação da devolução

Dados municipais, divulgados a pedido da Gazeta, apontam que a partir de 2017 o percentual de repasse solicitado pela Câmara à Prefeitura foi acima do IPCA. Em 6 anos houve aumento de 100%.

0
96
(Divulgação)

Diante das medidas de enfrentamento do novo coronavírus e o estado de calamidade pública decretado em Bebedouro, que culminou com a queda na arrecadação em virtude da paralisação de diversos setores da economia, o prefeito Fernando Galvão solicitou à Câmara Municipal que analisasse a possibilidade de redução do duodécimo, que é o repasse mensal para a manutenção da sede do Pode Legislativo.

Quer ler mais? Seja assinante da Gazeta.

CLIQUE AQUI e ASSINE

Se já for assinante basta entrar com os dados abaixo.

 

Publicado na edição nº 10485, de 13 a 15 de maio de 2020.