CASO COAF: “Fomos pressionados a pedir demissão”, dizem funcionários da Coaf

0
163

Descontentes com a administração de Nilson Fernandes, funcionários alegam não terem recebido seus direitos e afirmam que atual presidente tem outras intenções.

A Gazeta foi surpreendida com pedido de funcionários da Coaf para acompanhá-los após dispensa de pelo menos 16 deles, alegando que o escritório responsável pela contabilidade da cooperativa não havia liberado as guias de rescisão de contrato dos trabalhadores. Além de afirmar que teriam sido pressionados a pedir demissão, após 30 dias de trabalho e descobrir que não haveria recursos para pagá-los, trabalhadores alegam que Fernandes queria até demití-los por justa causa.
O contador da cooperativa afirma a Gazeta que, até às 16h de quarta-feira (16), não havia sido notificado legalmente, sobre a nomeação do novo presidente da cooperativa. Diante disso, não seria possível a liberação de nenhum documento: “Não consta na Jucesp nem na Receita Federal, o nome do atual presidente”, explica, pedindo para não ser identificado.
Segundo informação do advogado da cooperativa, a ata da nova diretoria teria sido registrada na tarde de terça-feira (15), na Jucesp, mas até o momento, não teria sido apresentada ao escritório, segundo o contador.

(…)

Leia mais na edição nº 9962, de 17 e 18 de março de 2016.