Caso Murilo: delegado aguarda Promotoria para ouvir testemunhas

Em janeiro do ano passado, perícia realizada gerou dúvidas pelo fato de testemunhas terem entrado em contradição.

0
70

O delegado de Novo Horizonte, Luiz Fernando Calmon Ribeiro, responsável pelo inquérito da morte do bebedourense Murilo Augusto Cagnoto Nogueira, afirma que ainda aguarda carta precatória da Promotoria para seguir com o caso. “Estou aguardando retorno do promotor, para ouvirmos as testemunhas que estão em Minas Gerais. As demais todas já foram ouvidas”, explica

(…)

Leia mais na edição 10397, de 25 a 28 de maio de 2019.