Com mais seis óbitos, vítimas fatais em Bebedouro sobem para 293

Prefeitura de Bebedouro publica novo decreto, prorrogando a fase de transição do Plano São Paulo na cidade até 15 de julho.

0
40
Melhorias - UCE ganhou novo piso, mobiliários adequados para o espaço e outras melhorias, proporcionando melhor atendimento aos pacientes internados graves na unidade hospitalar. (Divulgação)

Segundo boletim diário da Vigilância Epidemiológica, desde março deste ano, Bebedouro soma 10.496 pessoas infectadas por Covid-19 até sexta-feira (2 de julho). São 222 casos a mais que o registrado na terça (29 de junho).

Do total de contaminados, 176 estão em isolamento domiciliar, sendo monitorados.

Também neste período, mais seis mortes foram adicionadas ao levantamento da Vigilância Epidemiológica, elevando o número de vítimas fatais da doença no município para 293.

Dos óbitos registrados nestes dois dias, quatro aconteceram na rede privada de saúde. Duas mulheres, de 75, com diabetes mellitus e insuficiência renal crônica, e de 44 anos, com neoplasia; e dois homens, de 46 e 87 anos, ambos portadores de diabetes mellitus. Uma mulher de 55 anos, portadora de obesidade, teve morte registrada no Hospital Estadual. Em Barretos, no Hospital Nossa Senhora, uma bebedourense de 67 anos, também portadora de diabetes mellitus e hipertensão arterial, não resistiu à doença.

O boletim aponta ainda que há 43 pacientes em UTI, em tratamento da Covid-19. Há também outros 30 com sintomas leves, em enfermarias da cidade. Todos estes não constam do total de infectados.

Ocupação de leitos

De acordo com dados levantados pela coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, Bebedouro tem altos índices de internação no Hospital Estadual, que atende pacientes da cidade e de toda DRS-5 (Diretoria Regional de Saúde de Barretos), enquanto no Hospital Municipal e Unimed são poucas internações.

Na sexta-feira (2 de julho), o Hospital Municipal ‘Júlia Pinto Caldeira’ tinha oito leitos de enfermaria ocupados e outros oito na UCE (Unidade de Cuidados Especiais). Já a Unimed, registrou 36,36% de ocupação na enfermaria, com oito leitos ocupados do total de 22; e 45,45% de ocupação na UTI, tendo cinco pacientes internados, dos 11 leitos disponíveis.

Já o Hospital Estadual, até sexta (2), tinha 14 leitos ocupados na enfermaria, dos 20, totalizando 70% de ocupação. Já a UTI do Hospital Estadual estava em 100%, com 20 leitos ocupados.

Reforma da UCE

A UCE (Unidade de Cuidados Especiais), instalada no Hospital Municipal “Júlia Pinto Caldeira”, passou por reforma e adequações para melhorar o atendimento aos pacientes internados graves na unidade hospitalar.

Segundo a secretária de Saúde, Silvéria Larêdo, a ala que contém seis leitos hospitalares com respiradores, passou por melhorias, após a rede de oxigênio apresentar problema técnico no fim de maio. “Foi necessário refazer toda a estação de oxigênio do setor e aproveitamos para realizar outras melhorias, pois esta área não pode ficar parada. A estação de oxigênio do local foi refeita, assim como o piso. Também reformamos o posto de prescrição, vestiários de funcionários, banheiros, o corredor de acesso e as réguas elétricas. Em uma das salas, trocamos o ventilador por ar condicionado e realizamos a limpeza dos demais, inclusive da ala dos pacientes”, explica a secretária, mencionando que os pacientes, até então alocados na sala amarela da UPA, foram transferidos para o espaço, no fim da tarde de sexta-feira (2). “Com este retorno, o espaço da UPA estará disponível para receber adequadamente pacientes com patologias não Covid. O espaço estava emprestado, sendo que estes pacientes são de responsabilidade do Hospital Municipal e, agora, retornam ao corpo do hospital. Esta melhoria trará maior segurança aos pacientes que são atendidos ali”.

“Também compramos mobiliário para esta área, como mesa adequada para prescrição médica, armários para armazenar roupas de cama e para funcionários no vestiário”, acrescenta a secretária de Saúde.

Larêdo ressalta que a obra só foi possível devido à doação de recursos pela empresa Louis Dreyfus Agroindustrial. “A doação de R$ 80 mil já nos foi enviada para ser utilizada exclusivamente para Covid, sendo assim, a usamos nesta reforma e também para o pagamento dos custos da montagem do novo gripário, na área externa do Hospital Municipal”, enfatiza a secretária da pasta, afirmando que, mensalmente, ainda é pago aluguel das tendas utilizadas.

Decreto Municipal

Na quarta-feira (30 de junho), a Prefeitura de Bebedouro publicou novo decreto que prorroga a fase de transição do Plano São Paulo na cidade, até 15 de julho.

O comércio em geral possui autorização para funcionamento, com 20% de ocupação e horário restrito até 21h, disponibilizando álcool em gel, aferindo temperatura e garantindo distanciamento social entre os frequentadores. Em bares e restaurantes, shows ao vivo ficam proibidos.

Para restaurantes, pizzarias, lanchonetes e similares, o distanciamento imposto é de 2 m entre as mesas, com limitação de quatro clientes por mesa. Food trucks e ambulantes podem atender com apenas duas mesas de até quatro pessoas cada.

Em super e hipermercados, apenas uma pessoa por núcleo familiar poderá entrar no estabelecimento, exceto menores de 14 anos. Junto da restrição de circulação, vigente das 21h às 5h, continuam proibidos encontros e aglomerações em espaços públicos em qualquer horário.

Permanecem proibidos eventos, shows e festas em salões, edículas, sítios, buffets, clubes, sendo que o funcionamento de casas noturnas e danceterias permanece proibido.

Publicado na edição 10.590, de sábado a quinta-feira, 3 a 8 de julho de 2021.