Corpo do Monsenhor Cordova é transladado para Capela do Cemitério

Reverenciado como um santo popular bebedourense, seu antigo jazigo era visitado no cemitério São João Batista por ‘minar água’, no passado.

0
47
Translado - Nascido no sul e enterrado em Bebedouro, restos mortais do Monsenhor Córdova foram transladados para capela do cemitério, 84 anos após sua morte.

Foram exumados em 3 de outubro (uma quarta-feira), os restos mortais do Monsenhor Antônio Antunes de Cordova, 84 anos após seu sepultamento. No mesmo dia, foi feito o translado para o Jazigo dos Padres, na Capela da Paz, no cemitério São João Batista. Entre antigos moradores de Bebedouro, após seu sepultamento, Córdova ficou conhecido como “santo popular”. Segundo Kleber Domingos, admirador da arte tumular sacra, “os antigos contavam que minava água deste túmulo, e milagres eram atribuídos ao monsenhor”.

Quer ler mais? Seja assinante da Gazeta.

CLIQUE AQUI e ASSINE

Se já for assinante basta entrar com os dados abaixo.

Publicado na edição 10.624, de 13 a 19 de novembro de 2021.