Em Bebedouro, 36% da população já recebeu a 1ª dose da vacina contra a Covid

Nesta semana, cidade vacina pessoas de 55 a 59 anos e de 50 a 54 anos, em dois dias consecutivos.

0
94
Gratidão – Com o sorriso escondido por debaixo das máscaras, as servidoras da Secretaria de Educação, Beatriz Fernandes e Isabel Almeida, comemoram a 1ª dose recebida, para retornarem às aulas presenciais. (Gazeta)

Com mais de 40 mil doses de vacinas contra a Covid-19 aplicadas desde janeiro deste ano, Bebedouro já vacinou 35,93% de sua população com a 1ª dose (27.871 pessoas). Considerando o público com esquema vacinal completo, ou seja, que receberam as duas doses da vacina, são 15,67% (12.155 pessoas).

O levantamento detalhado, elaborado pela Vigilância Epidemiológica, mostra que as 40.026 doses, incluindo 1ª etapa de imunização e reforço vacinal, foram aplicadas em idosos acima de 60 anos (21.745), profissionais de saúde (7.120), pessoas com comorbidades (6.661), e o grupo formado por gestantes, deficientes, profissionais de educação, segurança e transporte público (4.500).

Segundo o ‘Vacinômetro’, do Governo de São Paulo, o estado já vacinou com as duas doses, 12,91% da população. Ao todo, foram aplicadas 19,893 milhões de doses, sendo 13,916 milhões da 1ª dose e 5,977 milhões da 2ª.

Já o levantamento do país aponta que 11,21% da população possui esquema vacinal completo, com as duas doses (23,742 milhões). No total, 79,483 milhões de doses já foram aplicadas, sendo 55,740 milhões somente da 1ª dose (26,32%).

Plano de Imunização

Seguindo as datas adiantadas pelo Governo Estadual, Bebedouro vacinou, no sábado (12), profissionais de Educação de 18 a 44 anos. “Foi um sucesso”, comemora a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Thais Teixeira, pontuando que 100% das doses recebidas da Pfizer foram aplicadas. “Foram encaminhadas a nós, 670 doses, referentes aos 670 cadastros de profissionais de educação, com QR Code gerados pelo Governo de São Paulo até sexta-feira (11). Fizemos a medição exata das doses para conseguir imunizar todos e conseguimos. Por incrível que pareça, o último vacinado recebeu a última dose da Pfizer”, diz Teixeira.

Na segunda-feira (14), houve mais um ‘Dia D’ de vacinação para todos aqueles aptos a receberem a vacina, segundo o PNI (Plano Nacional de Imunização) e, por algum motivo, ainda não haviam se vacinado com a 1ª ou a 2ª dose. Neste dia, 250 doses foram aplicadas. “Muitos que nos procuraram, eram profissionais de Educação, que só receberam o QR Code na tarde de sábado”, explica Teixeira, acrescentando: “A verdade é que, para nós, todo dia é ‘Dia D’, porque não deixamos de vacinar ninguém. Todos que nos procuram, mesmo fora da data anunciada para seu grupo, recebem a vacina. Temos doses suficientes para todos”, garante.

A partir de quarta-feira (16), o plano de vacinação retoma a aplicação de doses por faixa etária, com homens e mulheres de 55 a 59, sem nenhuma comorbidade. Na quinta (17), continua com pessoas de 50 a 54 anos. Cerca de 1.580 doses foram recebidas para este público a ser vacinado em dois dias, segundo a Vigilância, na Feccib, das 8h às 11h.

A secretária de Saúde, Silvéria Larêdo, destaca a importância da realização do cadastro prévio no site ‘Vacina Já’ (www.vacinaja.sp.gov.br): “São dados simples, como nome, endereço e número de documento, que permitem agilizar o processo de vacinação”.

Caso alguém não tiver acesso à internet ou não tiver habilidade para acessar conteúdos digitais, Larêdo aconselha que é possível buscar um formulário na unidade de saúde mais próxima de sua casa, preenchê-lo e levá-lo no momento da vacinação. “É obrigatória a apresentação de documento com foto e CPF para poder se vacinar. No caso dos faltosos dos grupos de comorbidades ou profissionais de Saúde e Educação, que estão atrasados com o cronograma de vacina, é fundamental a apresentação de documentos que comprovem sua condição ou área de atuação”, conclui a secretária.

Publicado na edição 10.586, de 16 a 18 de junho de 2021.