Governador de volta a Bebedouro, 12 anos depois

0
109

Vinda de Geraldo Alckmin (PSDB) será para anunciar mais benefícios para o município.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) estará neste sábado (27) em Bebedouro, 12 anos após a sua última visita oficial. Não podemos incluir neste espaço de tempo, a passagem dele pela cidade, durante a campanha eleitoral de 2010, porque era evento politico, e conforme o governador enfatiza, não se pode misturar as coisas.
Pela programação original do Palácio dos Bandeirantes, o roteiro do governador prevê para passagem por Miguelópolis, Barretos e Monte Azul. Como aconteceu nos últimos 12 anos, Bebedouro estava fora da lista. Contou para alteração do trajeto de Alckmin, a insistência do prefeito Fernando Galvão (DEM), cujo esforço é conseguir atrair mais investimentos do governo estadual para a cidade.
Alckmin vem para inaugurar o Centro Dia – local de ação social e recreação da Terceira Idade, anunciar verbas para os reparos da tempestade de fevereiro; assinar o ‘Autorizo’ para instalação do Poupatempo; e divulgar a retomada das obras de duplicação da Rodovia Armando de Salles Oliveira – episódio marcante para todos que se envolveram no Movimento ‘Raul Furquim Sem Fim’.
Com baixa receita própria e extrema dependência de verbas estaduais e federais para investimentos, cabe ao prefeito e até aos vereadores, usar contatos políticos para trazer à cidade, desde o governador, até secretários de estado, ministros, quiçá a presidente da República, Dilma Rousseff (PT).
O momento é crucial para reivindicar benefícios para Bebedouro, porque Alckmin e Dilma são candidatos à reeleição. Há um ano da escolha dos próximos governantes, os dois estão abertos a solicitações porque precisam de nossos votos, no ano que vem.
O prefeito é do DEM e temos vereadores filiados ao PSDB e até ao PT. Todos são adversários em palanques, mas na situação em que se encontra Bebedouro, melhor competir para saber quem consegue mais verbas para a cidade. É assim que se faz em Barretos, Ribeirão Preto e Araraquara, grandes cidades da região.
Depois de 12 anos, trazer o governador a Bebedouro, com anúncio de obras, pode ser considerado um feito político. Principalmente se levarmos em conta, que, nestes últimos tempos, a cidade só perdeu. Que todos deixem de lado os egos e organizem-se para reivindicar em nome dos bebedourenses.

(…)

Publicado na edição nº 9540 dos dias 27 a 30 de abril e 1º de maio de 2013