Morre aos 96 anos, Dirce Portela

Bebedourense, a ex-professora da escola Conrado Caldeira morava em Ribeirão há mais de 20 anos."

0
169

Foi sepultado na manhã de segunda-feira (12), no Cemitério de São João Batista, o corpo da professora Dirce Pereira Portela que faleceu aos 96 anos, no domingo (11), na Fundação Hospital Santa Lydia, em Ribeirão Preto.

A professora estava hospitalizada fazia quatro dias e não resistiu a uma pneumonia bacteriana. Viúva de Manoel Portela Perez, dona Dirce deixa os filhos Maurício, Manoel Portela Jr. e mais seis netos. Teve mais um filho já falecido, Victor.

“Ela cuidou de mim quando era criança e eu cuidei dela na velhice. Acompanhei seus últimos momentos mas, infelizmente, esta é a vida”, lamenta o filho Maurício, que recorda-se com carinho de todo amor recebido da mãe.

Dona Dirce trabalhou como professora do antigo primário na escola Conrado Caldeira: “Ela gostava de dar aulas e trabalhou até se aposentar. Há mais de 20 anos, morava em Ribeirão Preto e, por conta da idade, não íamos mais com tanta frequência a Bebedouro, apenas no ‘Dia de Finados’ para visitar os túmulos de meu pai e tios. Ela foi uma mãe maravilhosa, me ensinou tudo o que sei, valores, a ser leal, honesto e aproveitar todos os momentos da vida. Ela era muito alegre, gostava de dançar, de viver. Em virtude da idade, acabou por nos deixar”, diz emocionado.

A Gazeta se solidariza com os familiares.

(…)

Publicado na edição nº 10335, de 15 a 19 de novembro de 2018.