Município recebe terceiro lote de vacinas contra Covid-19

Com queda nas internações em UTI, Bebedouro recua no percentual de ocupação de leitos, em 57%.

0
118

Bebedouro avança no plano de vacinação contra Covid-19 e, na quarta-feira (3), dará mais um passo rumo à conclusão da primeira fase de imunização, para profissionais de saúde. O atendimento a este público prioritário continuará sendo no ‘postão’, instalado na Emeb Stélio Machado Loureiro, das 8h às 17h.
Para esta etapa, foram recebidas pelo Governo de São Paulo, 950 doses da CoronaVac, que serão aplicadas em profissionais liberais de saúde e da rede privada, com vínculo empregatício ou empresarial comprovado. Bebedouro já recebeu 1.360 doses da CoronaVac, na primeira etapa, em 20 de janeiro, e 1.050 doses da vacina da Fiocruz, em 27 de janeiro.
“Já vacinamos 100% dos profissionais da linha de frente, dos hospitais, unidades básicas, departamentos municipais, funerárias, cemitério e laboratórios. Os idosos que residem em asilos também já estão protegidos. Agora, vamos finalizar a vacinação daqueles que trabalham na iniciativa privada ou são autônomos”, informa a secretária de saúde, Silvéria Laredo.
Para receber a dose do imunizante é necessário levar documento de identificação com foto, carteira do conselho de classe para profissionais com curso superior ou técnico, comprovante de vínculo empregatício e para empresários e autônomos, contratos ou comprovantes de atuação na área.
Segundo a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Thais Teixeira, “esperamos que o número de doses seja suficiente para atender a todos os profissionais que ainda restam, porém, ainda não é possível precisar a quantidade de trabalhadores liberais que receberão a vacina. Caso as 950 doses não sejam suficientes, aqueles que não conseguirem se vacinar, devem aguardar novo lote, que ainda não tem data prevista, mas deve chegar nos próximos dias. Conforme as vacinas forem chegando, avançaremos no plano de imunização”, diz Teixeira.

Atualização dos casos da Covid-19
Desde março de 2020, Bebedouro soma 2.754 infectados pela Covid-19, segundo boletim da Vigilância Epidemiológica desta terça-feira (2), sendo que 2.453 residem em Bebedouro e 301, na microrregião. 2.641 pacientes já estão recuperados (2.347 de Bebedouro e 294 da região) e 47 estão infectados em isolamento domiciliar (40 da cidade e sete de fora).
66 óbitos em decorrência da Covid-19 já foram registrados, sendo o mais recente na segunda-feira (1º), de mulher, 51, com quadro clínico de hipertensão e diabetes, que estava internada no Hospital Estadual.
O índice de isolamento social de Bebedouro, na sexta-feira (29 de janeiro) ficou em 51%, segundo análise do Governo do Estado; no sábado (30 de janeiro) subiu para 52%, no domingo (31 de janeiro), saltou para 61% e, na segunda (1º), caiu para 47%.
A letalidade, que mede o percentual de pacientes infectados que morrem em decorrência do vírus, está em 2,39%. A média móvel dos últimos sete dias aponta que a cidade teve 19,14 novas infecções diárias.

Ocupação de leitos em Bebedouro e região
Na terça-feira (2), a ocupação de leitos em Bebedouro, considerando UTIs públicas e privadas, baixou para 57%, com 15 leitos ocupados, do total de 26. Somente no Hospital Estadual, são 13 pacientes em estado grave, dos 20 leitos disponíveis (65%). Na Unimed, em dois dos seis leitos há pacientes (33%). Há ainda cinco bebedourenses em UTIs de Barretos.
As internações em enfermaria subiram para 13, em relação a segunda (1º), quando eram 11. Destes, 10 estão no Hospital Estadual, um no Municipal e dois na Unimed, que ainda não constam do total de infectados.
Em Barretos, cidade sede da DRS-5, considerando leitos da rede pública, 65,38% da UTI do Hospital Nossa Senhora está ocupada, incluindo pacientes de Bebedouro. Na Santa Casa de Misericórdia, a ocupação da enfermaria é de 68,75%. Em Ribeirão Preto, até segunda (1º), 78% dos leitos de internações graves estavam ocupados, considerando leitos SUS. Em São José do Rio Preto, são 65% dos leitos de UTI com pacientes graves.
A região de Araraquara, pela falta de leitos, registrou a morte de jovem, 26, no domingo (31 de janeiro). A paciente diabética foi atendida, chegou a ser intubada e aguardava transferência para UTI, mas não resistiu e morreu antes da transferência. A Prefeitura de Araraquara informou que no dia, 59% dos leitos da cidade estavam ocupados, porém, a Santa Casa, onde a jovem aguardava transferência, estava com lotação de 100%.

Aumento de exames
Com a nova onda crescente de contaminações pela Covid-19, em janeiro, laboratórios públicos e privados do estado registraram aumento de diagnósticos coletados, tanto do tipo PCR, como exames de sangue.
Em Bebedouro, segundo Thais Teixeira, também houve aumento no número de exames, em laboratórios públicos e particulares. “O sistema público do município, através do SUS, encaminhava ao Instituto Adolfo Lutz, até dezembro, de 17 a 19 exames/dia. Em janeiro, a média diária aumentou para 50 a 60 exames/dia enviados às unidades do instituto em Ribeirão Preto e São Paulo”, diz a coordenadora.
O prazo para devolutiva dos resultados, segundo Teixeira, até semana passada, era de até 10 dias, “nesta semana nos surpreendemos com os resultados chegando em quatro dias, o que nos faz crer que o IAL tenha regularizado o acúmulo de exames, causado pelo aumento crescente e repentino de casos”, acrescenta. Na rede privada, os exames colhidos pelo Laboratório São Roque, levam entre três e quatro dias para terem resultados.

Farmácias oferecem teste PCR para Covid-19
Mais de 100 unidades de farmácias da rede Raia-Drogasil em São Paulo, incluindo Bebedouro, oferecem kit ‘meuDNA Covid’, teste do tipo PCR, que indica por meio da análise de saliva, de forma não invasiva, possíveis contaminações pelo vírus Sars-Cov-2, com 99% de precisão no resultado.
Há duas formas de adquirir o teste: através de compra online e nas lojas físicas Raia-Drogasil. Para fazer a compra online, pelo custo de R$169, deve-se acessar o link meudna.com/teste-covid, identificar as lojas mais próximas, solicitar o teste, recebê-lo em casa, e após depositar a saliva, conforme o indicado, agendar a retirada do material pelo laboratório, sem custo extra. Já para compras presenciais, o cliente deve dirigir-se a uma unidade Raia-Drogasil, onde fará a coleta, imediatamente, sendo posteriormente informado do resultado via e-mail ou SMS, após o pagamento de R$150.

Publicado na edição 10.551 de 3 a 5 de fevereiro de 2021.