Nos corredores…

0
39
(Gazeta)

dos locais de votação candidatos, amigos, familiares, trabalhadores encontravam-se, trocavam algumas impressões ou cumprimentos e jornalistas com suas lentes iam registrando os flagrantes, alguns carregados de emoção, muitos cheios de ansiedade. E assim foi durante todo o domingo, de manhã à noite. A família do prefeito eleito Seren acompanhou o avô de 88 anos a votar.

(Gazeta)

Galvão e sua fiel escudeira Heire Montagner, enquanto aguardava o retorno da família.

 

(Gazeta)

Cumprimento de Seren e Nasser foi além do protocolar.

 

(Fernanda Mazurek)

Nesse meio tempo
Ao lacrarem-se as urnas, enquanto aguardava-se o resultado, crianças na porta do comitê de Lucas Seren, renderam-se ao cansaço e rodeados pelas bandeiras, sorriram pras câmeras.

(Beatriz Fernandes)

As jornalistas da Gazeta Jéssica e Fernanda, diante da demora da confirmação dos dados oficiais do TSE, partiram para cálculos e anotações dos 154 BU (Boletins de Urnas), disponíveis no Cartório Eleitoral, para que mais depressa, Bebedouro conhecesse o futuro prefeito de Bebedouro. Às 20:30h, em live com a RB FM, em uma parceria pra lá de produtiva e profissional, informamos que Lucas Seren havia sido o escolhido para governar Bebedouro de 2021 a 2024.O resultado oficial confirmou nossa prévia à 1h de 16 de novembro.

(Gazeta)

Lucas Seren, depois de ler a Gazeta, nos concede sua primeira entrevista como futuro prefeito da cidade.

 

Frase da semana:

“A vida é sua. Estrague-a como quiser”.

Antonio Abujamra (1932-2015), diretor de teatro, ator, apresentador do programa Provocações de TV Cultura.

 

Mulheres e negros
Estes grupos numerosos e majoritários do Brasil, considerados minorias por falta de representatividade, ganharam em volume nestas últimas eleições, embora homens e brancos seguirem privilegiados. Bebedouro é prova da mudança, ao eleger a primeira mulher como vice prefeita, e na Câmara foram três as eleitas, Mariângela Mussolini (MDB), campeã de votos com 1.808, Ivanete Xavier (PSDB) que recebeu 633 votos e Eliana Merchan (DEM) com 631.
Os negros também foram prestigiados pelos votos e, embora ainda sub judice, Tchelão (PDT) foi o terceiro mais votado e aguarda decisão da justiça eleitoral, e o candidato a vereador Vagner Castro Souza (PSB) foi eleito por 480 votos.

Urnas e pandemia
As abstenções foram acrescidas em cerca de 6 pontos percentuais pelo país afora, e foi a maior dos últimos 20 anos. Ainda assim, o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Luis Roberto Barroso, parabenizou o eleitorado que compareceu para votar, apesar das circunstâncias, tendo em vista a pandemia. No Brasil, não foram votar 23,1% dos eleitores, que há quatro anos, nas eleições municipais de 2016, somavam 17,6% de ausentes. Em Bebedouro, neste mesmo pleito de 2016, as abstenções representavam 24% do eleitorado e em 2020, com o Coronavírus batendo à nossa porta, este número foi acrescido de 6%, como no resto do Brasil e foi para 30,9%.

Maiores e menores
Quem saiu maior do que entrou como oposição foi o candidato a prefeito pelo PDT Nasser Abdallah, que recebeu 17,15% dos votos válidos. Na Tribuna da Câmara, um dia após a eleição, disse que só não foi melhor por causa de determinado concorrente disseminador de pesquisas falsas e notícias idem, através do que chamou “gabinete do ódio”, mesmo nome dado ao grupo em Brasília que dá sustentação ao governo Bolsonaro, disparando notícias falsas pela internet, acusado de dividir o Brasil entre ‘nós e eles’ e alvo de investigação pelo Supremo. Menor saiu então, o candidato Piffer, que de tanta certeza que venceria as eleições, saiu distribuindo murros e solavancos pela cidade toda, numa prova sem precedentes de pretensão, ou seja, opinião vaidosa e exagerada acerca de si próprio.

Alvo
A Gazeta foi também alvo desta ilógica pretensão. Como estratégia coordenada para confundir, o comitê de Fernando Piffer comprou espaço publicitário na edição da Gazeta de sexta (13), de 1/3 de página, conforme previsto pela legislação e anunciou uma pesquisa feita por sua própria rádio. Numa tentativa de enganar os leitores da Gazeta, postou em suas redes como se o conteúdo deste anúncio fosse uma matéria jornalística. Ao ser avisada da artimanha de quererem usurpar a credibilidade da Gazeta, imputando a um anúncio, a categoria de notícia jornalística, fiz o esclarecimento na própria página do candidato. Mas, como esperado, meu esclarecimento além de ser suprimido, fui bloqueada de sua rede. Em minha própria página fiz, então, os esclarecimentos e o objetivo do candidato não foi alcançado: usurpar da credibilidade da Gazeta.

Vencedores
Debaixo de muitas críticas, muitas delas agressivas e mentirosas, em tom elevado de beligerância, Fernando Galvão foi o grande vencedor destas eleições. Historicamente, já havia sido reeleito como prefeito, no pleito de 2016, com 70% dos votos e nesta, elegeu seu sucessor Lucas Seren, escolhido por Galvão por sua capacidade, competência e lealdade aos princípios que nortearam seus 8 anos à frente da prefeitura de Bebedouro. Lucas Seren e Sebastiana Tavares devem dar continuidade aos feitos do atual prefeito e avançar nos pontos que estão aquém das expectativas. Vem muito trabalho por aí, segundo os próprios vencedores.

Procura-se
A presidente em exercício na última sessão da Câmara, de segunda (16), Mariângela Mussolini, quase precisou estampar o cartazete ‘Procura-se quem queira falar na Tribuna’. Chamando um a um os vereadores, quase todos passaram a palavra, exceto Juliano Cesar e Nasser Abdallah, ambos lamentando não terem sido eleitos, mas agradecidos pelo que obtiveram. Já na Explicação Pessoal habilitaram-se Arthur Henrique e Rogério Mazonetto, ambos do DEM, que mesmo não sendo reeleitos estavam satisfeitos pela eleição de Lucas Seren; depois Mariângela Mussolini (MDB) e Prof. Jorge (DEM) que agradeceram efusivamente os votos que lhes darão cadeira novamente na Câmara. Fernando Piffer, Paulo Bola, Silvinho e Chanel preferiram o silêncio. O silêncio que fala. Tota não compareceu por problemas de saúde. A sessão durou pouco mais de 45 minutos.

 

Publicado na edição nº 10535, de 21 a 24 de novembro de 2020.