O Mapa da Mina dos Caixas Eletrônicos

0
359

Bandidos parecem ter localização exata de cada um, o que desencoraja sua instalação nos comércios.

co no Terminal Rodoviário de Bebedouro só foi surpresa para o guarda municipal, que precisou enfrentar sozinho, o armamento pesado dos bandidos. Basta olhar para o mapa do estado de São Paulo e prever, sem risco de errar que isto aconteceria em nossa cidade.
Nos últimos meses, todos os caixas eletrônicos de Viradouro foram explodidos. Soma-se a esta lista, Cajobi, Vista Alegre do Alto e algumas outras cidades pequenas da circunvizinhança. Alguns podem supor que o rastro do terror foi deixado em municípios, com baixo efetivo da Polícia Militar. Porém, nem Ribeirão Preto e Araraquara, cidades maiores, com batalhões em boa quantidade de soldados, foram poupadas de ataques.
Está mais do que provado que é preciso o Exército, responsável pela fiscalização na venda de explosivos, aumentar o rigor na posse do produto, que não pode ser deixado à disposição, nos depósitos mal protegidos das pedreiras.
Como o Governo de São Paulo vai alegar que não tem orçamento para aumentar a quantidade de investigadores nas ruas suficientemente para dar conta da demanda, a opção seria centralizar esforço da estrutura existente para localização e prisão das quadrilhas.
Existe uma organização criminosa por trás destes ataques, com gente que tem fácil acesso a mapas de instalação dos caixas eletrônicos. Todo mundo sabe que a Polícia Civil conta com eficiente serviço de inteligência.
Mas de nada adiantará este esforço, se não for mudada esta risível legislação penal. Exemplo: em Bebedouro, a Guarda Municipal deteve dois comerciantes por suspeita, após terem comprado por apenas R$ 50, dois computadores furtados de escolas, avaliados em R$ 2 mil cada um. A dupla não chegou nem a sentir o cheiro das celas. Foi descansar em casa mais cedo que os policiais que a deteve.
Para aqueles que apressadamente vão correr a gritar sobre o uso da Guarda Municipal para combater o crime, não é este o caso. O caixa eletrônico está instalado no Terminal Rodoviário, prédio municipal que deve ser zelado pela corporação. E nem a PM, nas atuais condições, está preparada para enfrentar, as quadrilhas armadas de dinamite. É assunto para o Exército por duas razões: são treinados para este tipo de armamento e o que os bandidos declararam foi guerra contra o Estado de Direito. Só não percebe quem não quer.

(…)

Publicado na edição nº 9681, dos dias 10 e 11 de abril de 2014.