O que o move são as paixões

Rodolfo Paganelli roteirizou, vai dirigir e montar seu próprio filme com cenas gravadas em Bebedouro, sua cidade natal.

0
82
O amor pelo cinema - Rodolfo Paganelli é bebedourense e mora na capital. Agora, prepara-se para gravar um filme na sua cidade natal e enriquecer o seu ‘eu autoral’.

Marcos Pitta

Cena 01 – interior – noite. Um jornalista senta-se diante do computador e começa uma chamada de vídeo com um diretor e roteirista de cinema, o personagem desta história. Ele está sentado em um cômodo de sua casa, com roupa simples, afinal, está no conforto de seu lar. É pandemia, e quando se vai conversar com alguém que representa uma das classes artísticas, o que se espera é um diálogo de um ano frustrado e sem trabalho.
Mas, conforme a câmera vai ganhando afinidade com o personagem, o único plano médio que se pode ver pela tela do computador revela uma história que precisou passar por muitos caminhos, momentos e enfrentamentos para chegar ao clímax.
Cena 02 – O bebedourense Rodolfo Paganelli Jaquetto abre seu coração e diz tudo sobre o média-metragem que roteiriza, dirige e edita, que terá gravações na grande São Paulo e também em Bebedouro, onde tudo começou. A Cena 03 e todas as outras, você confere a partir de agora, nessa entrevista ao Gente da semana.

Quer ler mais? Seja assinante da Gazeta.

CLIQUE AQUI e ASSINE

Se já for assinante basta entrar com os dados abaixo.

Publicado na edição 10.548 de 23 a 26 de janeiro de 2021.