PIB+30 monitora economia do Estado em tempo real

Fundação Seade desenvolveu novo indicador, que representa cerca de 97% do PIB estadual, e apresentado na forma de índices e taxas ajustadas sazonalmente.

0
70
Resultado positivo - Comparando o PIB+30 de junho com maio, na série ajustada sazonalmente, o indicador avançou 6,8%, segundo a Fundação Seade. (Divulgação/Governo de SP)

Para monitorar as tendências da economia paulista no contexto da pandemia do coronavírus, o governo estadual lança o indicador PIB+30. Desenvolvido pela Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados), a ferramenta agiliza o acompanhamento de estatísticas do Produto Interno Bruto do Estado de São Paulo e rastreia tendências da atividade econômica com maior rapidez e eficiência.

Ultrapassando R$ 1 bilhão – Célia Parnes, secretária de Desenvolvimento Social, agradeceu às 251 empresas privadas que, até o momento, contribuíram com o Estado, no enfrentamento à pandemia. (Divulgação/Governo de SP)

 

O novo indicador representa cerca de 97% do PIB estadual e será apresentado na forma de índices e taxas ajustadas sazonalmente. De acordo com o planejamento do Governo do Estado, o PIB+30 será publicado em conjunto com a estimativa oficial do PIB do mês anterior.
Segundo a linha de trabalho da Fundação Seade, o PIB+30 contemplará o cálculo do PIB do Estado e dos municípios, estes em conjunto com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), além de um sistema de estatísticas conjunturais composto pelo PIB trimestral (Estado de SP e regiões) e PIB mensal (Estado de SP).
O novo indicador tem como base, uma revisão das melhores práticas internacionais e dá início ao uso de uma família de indicadores baseada nas chamadas “estimativas instantâneas”, que são em tempo real.
Para o Secretário da Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles, o PIB+30 será decisivo para delinear a retomada econômica em todo o estado a partir de 2021.
“A ideia é exatamente diminuir o período entre a base de ocorrência de crescimento ou queda do PIB e a data de publicação, diminuindo a defasagem em cerca de um mês. Isso nos permite acompanhar com maior precisão essa evolução e identificar rapidamente mudanças de atividade econômica no estado”, afirmou Meirelles, em coletiva de imprensa, na segunda-feira (10), em São Paulo.
A metodologia do PIB+30 tem como referência, o mês anterior e incorpora dados de alta e altíssima frequência para rastrear rapidamente as mudanças da atividade econômica.
A aplicação convergente de fontes usadas nos painéis do PIB mensal e do PIB+30 fortalece a utilização do novo indicador para antever o comportamento do PIB paulista.
De acordo com a Fundação Seade, o PIB+30 de junho na comparação com maio, na série ajustada sazonalmente, avançou 6,8%, segundo resultado positivo consecutivo para esta base de comparação. No acumulado de 12 meses, o PIB+30 em junho avançou 0,7%. Na comparação a junho de 2019, houve evolução de 1,8%.
Em relação ao resultado trimestral, o PIB+30 registrou retração de 5,4% no segundo trimestre de 2020 na comparação com o mesmo período de 2019. Já no primeiro semestre deste ano, houve retração de 1,3% em relação aos verificado nos seis primeiros meses do ano passado.
Banco do Povo – O governo estadual anunciou a liberação de mais R$ 70 milhões em microcrédito do Banco do Povo, em duas novas linhas de crédito para auxiliar empreendedores a atravessarem a crise e a alavancar seus negócios durante a pandemia da Covid-19.
A primeira é para os empreendedores informais e produtores rurais sem CNPJ, com opções de crédito de até R$ 5 mil e taxa de juros de 1% ao mês. O prazo para pagamento é de até 12 meses com carência de até 60 dias para capital de giro. Para o investimento fixo, o prazo para pagamento é de até 24 meses com até 90 dias de carência. O empresário deverá apresentar avalista.
Já a segunda linha é voltada para microempreendedores individuais (MEIs) e produtores rurais com CNPJ. Com taxa de juros de 0,35% a 0,70% ao mês, o limite de crédito é de até R$ 8,1 mil, que também pode ser utilizado tanto para compras de mercadoria quanto para pagamentos das obrigações da empresa.
O prazo para pagamento é de até 24 meses com carência de até 60 dias para capital de giro. Já para o investimento fixo, o prazo para pagamento é de até 36 meses com até 90 dias de carência. Para solicitar os financiamentos, o empreendedor não pode ter restrições cadastrais no CNPJ e CPF.
Doações – As doações da iniciativa privada para combate ao novo coronavírus ultrapassaram a marca de R$ 1 bilhão. Os recursos e serviços doados são aplicados integralmente em estratégias de contenção da pandemia.

 

Publicado na edição nº 10509, de 12 a 14 de agosto de 2020.