Praças e ruas viram dormitórios

0
282

Ignorados pela sociedade e pelos poderes constituídos, Bebedouro já tem ‘sem teto’. Falta de emprego e de políticas públicas são responsáveis. 

 

As praças Abílio Alves Marques, Nossa Senhora Aparecida, Barão do Rio Branco e proximidades do Museu Eduardo Matarazzo e do Mercado Municipal estão sendo utilizadas por moradores de Bebedouro sem teto, que tentam manter a pouca dignidade e a esperança que lhes restam. A equipe de reportagem da Gazeta de Bebedouro entrevistou dois casais que dormem nas proximidades do Mercado Municipal velho. A falta de emprego é um dos principais motivos alegados por encontrarem-se nessa situação precária. Esta problemática social que Bebedouro já enfrenta é um alerta para as autoridades da área da Promoção Social, da Saúde e também da Polícia. É preciso pensarem em possíveis soluções.
A equipe de reportagem da Gazeta procurou o Depto. de Promoção Social, para saber se existe algum projeto municipal de auxílio a estes moradores de rua. No entanto, a diretora Aparecida Chimelo, recusou-se a atender a reportagem, alegando falta de tempo. O curioso é que a justificativa de sua negativa levou muito mais de cinco minutos, tempo mais que suficiente para que respondesse a questão.

Falta de moradia – Catar material reciclável traz alguma renda aos dois casais que dormem ao relento, nas proximidades do Mercado Municipal velho.

 

(…)

Leia mais na edição n° 9413, dos dias 16, 17 e 18 de junho de 2012.