Prefeitura e Sebrae promovem projeto de retomada do Turismo

Reunião virtual com representantes dos setores econômicos firma parceria para capacitação de estabelecimentos no pós-pandemia.

0
73
Falta pouco – Revitalização da Fonte “Gazeta de Bebedouro” entra na 2ª fase, com limpeza dos azulejos e novo paisagismo, retornando ao seu visual original. (Gazeta)

“Queremos respirar turismo”, assim o coordenador municipal de Turismo, Marcus Lúcius Corrêa expôs os planos da pasta para a retomada das atividades turísticas em Bebedouro pós-pandemia, durante reunião com representantes de diversos setores da economia, motivados a prepararem seus negócios para a fase que está por vir.

O “Projeto de Retomada do Turismo – Bebedouro Cidade Coração” foi lançado em encontro virtual, liderado pelo coordenador de Turismo, a analista de negócios do Sebrae, responsável por Barretos e Bebedouro, Margareth Kavaguti, e o gerente regional do Sebrae-SP, Rafael Matos do Carmo.

Participaram representantes da hotelaria, spa, cafés e restaurantes de Bebedouro, seus distritos e povoados, ciclistas, agências de turismo e a vereadora Ivanete Xavier, também artesã.

Em conjunto – Representantes de setores da economia, Prefeitura e Sebrae definem juntos roteiros para a retomada do Turismo pós-pandemia, em Bebedouro. (Gazeta)

O projeto prevê a capacitação de estabelecimentos e seus colaboradores na retomada gradual das atividades econômicas nos próximos meses, com o fim da vacinação para todos os adultos acima de 18 anos.

Destacando a importância do turismo para a economia, Margareth Kavaguti mostrou dados em que a maioria dos turistas opta por viagens dentro do país, em lugares que lhes ofereça tranquilidade e fuga da rotina. 70% deles preferem viajar sozinhos, sem negociações com agências, agendando hospedagem diretamente com os hotéis e buscando roteiros e passeios na cidade por meio de indicações ou pela internet. “Por isso, queremos preparar as empresas do trade turístico de Bebedouro para receber visitantes, mostrando, através de ferramentas físicas e digitais, tudo que a cidade oferece, auxiliando as empresas na conversão de visitantes em vendas”, pontuou a analista.

“Muitos me perguntam: ‘turismo em Bebedouro… mas o que tem para fazer aí?’, como se turismo  fosse apenas lazer, mas Bebedouro recebe diferentes turistas: aqueles que buscam serviços de saúde, os que vem à cidade a trabalho, especialmente pelas grandes empresas e cooperativas que temos, e até por esportes,  especialmente ciclistas, por meio de grupos que cresceram exponencialmente na pandemia, após o fechamento de academias e ginásios”, esclareceu Corrêa.

A analista de negócios acrescentou que são tidos como turistas, todos aqueles que ficam na cidade por mais de uma hora e menos de um ano. “Mesmo que seja só dando um passeio de negócios, para ir ao médico ou fazer compras, estes turistas acabam consumindo o que a cidade oferece, seja almoçando em um restaurante ou abastecendo seu veículo. O que nós queremos com este projeto é que todos aqueles que visitem Bebedouro a trabalho, por exemplo, tenham interesse em voltar para passear com a família para curtir a cidade”, disse Kavaguti.

Para o gerente regional, os micro e pequenos empreendedores são alvo do Sebrae, representando 98% das empresas brasileiras e mais de 50% do PIB nacional, por isso, capacitar estes empresários é fundamental para o desenvolvimento econômico no município: “A FIA (Fundação Instituto de Administração) irá executar, de forma especializada, consultoria presencial coletiva aos parceiros deste projeto, enquanto o Sebrae fará orientações individuais ou em grupo, de forma remota, para atender cada parceiro em sua dificuldade específica. Queremos oferecer aos turistas uma prateleira recheada de opções, em diferentes segmentos, de acordo com aquilo que pretendem fazer em Bebedouro. Esta mentoria será oferecida sem custo financeiro, porém, tendo em contrapartida, o comprometimento do grupo, fortalecendo-se para ajudar concretizar este processo de retomada, incentivando a economia a girar”, disse Rafael Matos do Carmo, no encontro virtual.

Metas da administração

Segundo o coordenador de Turismo, não apenas os empresários, mas também a Prefeitura deve se capacitar para que turistas visitem o Museu do Automóvel, o Lago, o Parque da Família, e todos os demais atrativos que a cidade oferece.

“Queremos criar site específico do turismo, com rotas elaboradas exclusivamente para quem é daqui e quer momentos de lazer, mas também para quem é de fora e quer conhecer os lugares da cidade. Além dos atrativos que a cidade possui, estes parceiros do projeto de retomada estarão inclusos nas rotas, de acordo com o interesse de cada turista, seja para passeio rural ou urbano”, afirmou Corrêa.

O coordenador ressaltou: “Que as pessoas vêm pra cá, é fato. São cerca de 200 mil visitantes por ano, na cidade. Falta que eles aproveitem melhor nosso potencial turístico, desde locais de estadia, até onde comer e passear”, disse.

Para que haja identificação entre a cidade e seus visitantes, a coordenadoria projeta criar um selo da “Cidade Coração”, a ser utilizado nos produtos locais e também nos artesanatos vendidos como “lembrancinhas”. “Queremos também fazer totem com o coração, símbolo da cidade, na região do Lago, e todos que virem, saberão tratar-se de Bebedouro”, disse.

O próximo pedido da coordenadoria à secretaria de Turismo, segundo Corrêa, é a reforma da praça Santa Paula Frassinetti, com monumento ao ciclista, onde haverá QR Code (espécie de código de barras para leitura por smartphones, dando acesso a informações) com as rotas rurais de Bebedouro, seus distritos e povoados. “Também equiparemos nossos distritos para receberem esta demanda de turismo esportivo”, concluiu.

Revitalização da Fonte continua

Iniciada no mês passado, a revitalização da Fonte Sonoro-Luminosa “Gazeta de Bebedouro” está na 2ª fase. No início desta semana, já foi iniciado traçado de paisagismo no seu entorno, onde serão plantadas ixoras (arbusto ideal para clima quente, que floresce na primavera e verão).

“Já foi feita a remoção das plantas secas, para dar lugar às novas, o solo foi preparado para o plantio das mudas que chegam na semana que vem”, diz Corrêa, ressaltando que esta revitalização inclui-se nos projetos da Coordenadoria, para receber turistas.

Outro passo está sendo a limpeza profunda de azulejos e pastilhas da construção, com produtos químicos específicos para que a Fonte retorne ao seu visual original.

Na 1ª etapa do projeto foi feita manutenção dos sistemas de som e iluminação, além das bombas que controlam os jatos d’água. Uma limpeza superficial também já havia sido feita.

Publicado na edição 10.601, de 14 a 17 de agosto de 2021