Protocolo Etanol Mais Verde traz sustentabilidade ao setor

Safra da cana-de-açúcar 2021/2022 começou mais lenta, com o processamento de 15,63 milhões de toneladas frente aos 22,5 milhões/ton. da anterior, (-) 30,57%.

0
133
Acordo positivo - No Webinar “Resultados do Protocolo Etanol Mais Verde safra 20/21”, governo estadual e parceiros apresentaram dados que indicam a recuperação da vegetação nativa, redução no consumo de água e emissão de gases poluentes. (Divulgação/Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento)

Acordo firmado entre Governo do Estado de São Paulo e setor sucroenergético, o “Protocolo Etanol Mais Verde” vem demonstrando resultados positivos desde 2017, ano de sua assinatura. Com a mecanização da colheita da cana-de-açúcar evitou-se a emissão de mais de 11,8 milhões de toneladas de CO2eq e de 71 milhões de toneladas de poluentes atmosféricos, como monóxido de carbono, material particulado e hidrocarbonetos. Em quatro anos, houve a restauração de 132.285 hectares de áreas ciliares e 7.315 nascentes declaradas, com o plantio de mais de 46,7 milhões de mudas nativas, de acordo com relatório apresentado pelas Secretarias Estaduais de Agricultura e Abastecimento Infraestrutura e Meio Ambiente.

Quer ler mais? Seja assinante da Gazeta.

CLIQUE AQUI e ASSINE

Se já for assinante basta entrar com os dados abaixo.

Publicado na edição 10.575 de 1º a 7 de maio de 2021.