Quem é você no Brasil?

0
233

Guilherme de Souza Toledo

Já não é de hoje que vivemos grandes transtornos na vida do brasileiro, que tanto dificultam a criação dos filhos, o sustento da despensa, a presença familiar em casa e até mesmo, condenando um matrimônio e sua prosperidade. Nada obstante, esta realidade atual pode ser modificada com o simples direito de todo cidadão brasileiro.
Qualquer cidadão brasileiro com oportunidade no mercado de trabalho e/ou que tenha família, sabe exatamente como é a perspectiva de uma vida neste país, onde trabalha-se muito e ganha-se pouco. Oportunidades de empregos são sempre prometidas para um povo com grande insegurança de garantir alguma renda familiar. Mas o que está em questão, é o fato de haver muitas promessas e poucas realizações, não apenas para o trabalho como também infraestrutura, postos de saúdes, escolas que tanto nos falta e que muitas vezes esquecemos ou não damos a devida importância. Mas a pergunta que não quer calar… Quando uma vida digna de quem contribui para o progresso municipal e até mesmo nacional será alcançada?
A responsabilidade de um cidadão é grande quando falamos em escolhas para cargos políticos. Uma qualidade digna de vida, começa muito antes de falsas promessas e de agir levianamente. Tudo inicia-se no ponto em que vemos o que falta em nosso município, como oportunidade de empregos, infraestrutura para o crescimento populacional e comercial, atendimento médico mais acessíveis para bairros carentes, escolas mais próximas dos alunos, e por fim então, perguntar para nós mesmos; quem pode dar o nosso direito como cidadãos?
Muitos pensam que ao votar estamos apenas elegendo mais um político para ocupar mais um cargo na prefeitura municipal, mas esquecem-se de que ao votar, estamos expressando e confiando todas nossas expectativas ao político que se propôs a “tirar o povo da lama” e colocá-los em dia com seus respectivos direitos de cidadãos. Uma cidade bem representada, é uma cidade de um povo de consciência limpa, de direitos alcançados, de gente satisfeita com o serviço público.
Não nos esqueçamos que jamais devemos agir levianamente, isto é, votar em um candidato pelo simples fato de que outra pessoa também irá votar ou porque lhe disseram para votar. Somos livres para confiar nosso voto à algum candidato. Isto é um direito nosso. Lembre-se que você é responsável pelo que acontece em sua cidade, por todas as conquistas e prejuízos. Seu dever como cidadão é cobrar o melhor de cada candidato, melhorando a perspectiva de vida, mudando positivamente o quadro de oportunidades de trabalho, mais escolas, postos de saúde, áreas de lazer e outros serviços que toda sociedade preza para uma vida melhor.
Neste ano eleitoral, não se esqueça que você como eleitor, pode fazer sua cidade evoluir em todas as áreas como citado a cima. Devemos ser eleitores justos com nós mesmos. Fazer acontecer o melhor para nossa cidade é uma batalha difícil, mas com consciência e rigidez podemos todos mudar uma sociedade empobrecida para outra muito mais feliz por conquistar seus direitos como cidadãos e acima de tudo como eleitores brasileiros.

(Colaboração de Guilherme de Souza Toledo, bebedourense, estudante, 20 anos).

 

Publicado na edição n° 9458, dos dias 4 e 5 de outubro de 2012.