Seguindo o Estado, Bebedouro desobriga uso de máscara em todos os ambientes

Aplicação da 4ª dose da vacina é anunciada por João Dória para idosos acima de 80 anos, que em Bebedouro já começa na segunda (21).

0
105

Na tarde de quinta-feira (17), o governador de São Paulo João Dória anunciou flexibilização do uso de máscara em todos os ambientes, com exceção do transporte público e em locais destinados a serviços de saúde. Segundo Dória, nota técnica do Comitê Científico demonstra melhora consistente na situação epidemiológica do Estado.

O prefeito Lucas Seren confirmou que Bebedouro irá seguir o Estado: “A prefeitura, desde o início da pandemia, ainda no governo Fernando Galvão, sempre de maneira eficaz, buscou saídas no momento tão complicado da pandemia, seguindo o Estado. Lembro, por exemplo, da maneira inovadora de Galvão ao realizar a Feira drive thru, que se tornou referência no interior. Foi uma maneira segura de permitir aos feirantes, que dependem desta renda, a continuidade do trabalho em um momento ainda sem vacina”.

Seren diz sentir-se feliz com mais esta flexibilização: “Vemos que a vida está querendo, de fato, voltar ao normal, nossos números estão caindo e percebemos o quanto a vacina realmente funcionou”.

O novo decreto, de nº 15.248, que começou valer na sexta-feira (18), diz que considerando a queda no número de internações e ocupações de leitos de UTI e o avanço da vacinação, “fica dispensada a obrigatoriedade do uso de máscara de proteção em ambientes abertos e fechados, exceto em locais de prestação de serviços à saúde, como hospitais, consultórios, clínicas, unidades de saúde e pronto atendimento, meios de transporte coletivo de passageiros e respectivos locais de acesso. Nos demais ambientes, o uso da máscara torna-se facultativo”.

Vacinação

Em coletiva na quarta-feira (16), o governador João Dória anunciou aplicação da 4ª dose da vacina em idosos acima de 80 anos, a ser aplicada com intervalo de quatro meses após a dose de reforço.

Em Bebedouro, a aplicação para este público terá início na segunda-feira (21), em todas as unidades de saúde, diz a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Thaís Teixeira: “São cerca de 1.800 idosos nesta faixa etária, é importante confirmar o intervalo de 120 dias e comparecer para aplicação. Temos vacina disponível para todos”.

O número de crianças vacinadas em Bebedouro, segundo Teixeira, soma 3.100, representando 53% do público-alvo (5 a 11 anos). O número de faltosos segue preocupando a Vigilância: “São 3.887 pessoas sem tomar 2ª dose e 18.809 sem dose de reforço. Isto é grave e este relaxamento está acontecendo há tempos, antes mesmo da liberação das máscaras. As pessoas veem que os casos e internações estão controlados e pensam que a pandemia acabou. Temos que nos vacinar para não correr riscos de retrocessos”.

O vacinômetro atualizado pelo governo de São Paulo às 13h de sexta-feira (18), informa que em Bebedouro, 68.641 pessoas estão com a 1ª dose (88,51% da pop.), 65.626 estão com a 2ª dose ou dose única (84,62% da pop.) e 37.361 pessoas tomaram a dose de reforço (48,17%).

Novos casos

Boletim epidemiológico de Bebedouro, de sexta-feira (18), informa 17.865 casos positivos para Covid-19, desde o início da pandemia, são 337 novos casos desde a última atualização da Gazeta, na quarta (16). Somando os 18 primeiros dias de março, a cidade registrou 1.228 positivados, com média de 68/dia. Em comparação com fevereiro, os números estão em queda, pois o mês passado fechou com 2.077 novos casos, significando média de 74/dia. O número de óbitos segue em 369, sem registros desde 7 de março. Boletim mostra também, 16 pessoas em isolamento e 59 aguardando resultados de exames.

Internações

Boletim informa 40% de ocupação dos leitos de UTI Covid, no Hospital Estadual, com quatro pacientes internados, dos 10 leitos disponíveis. Na enfermaria, são dois pacientes, com 20% de ocupação. Na rede privada, são dois pacientes em UTI’s (20% dos 10 leitos) e nenhum em enfermaria. No Hospital Municipal não há pacientes internados.

Deltacron

O Ministro da Saúde Marcelo Queiroga confirmou na terça-feira (15), dois casos de deltacron no Brasil, um no Amapá e outro no Pará. Esta nova variante é a recombinação das variantes delta e ômicron. Queiroga informou ainda que o Ministério da Saúde acompanha os dois casos e que trata-se do fortalecimento da capacidade de vigilância genômica no Brasil.

Pesquisa

A Ufscar (Universidade Federal de São Carlos) e a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) estão em parceria realizando estudo para analisar o impacto, reações e preocupações que a pandemia teve na vida e nos sentimentos dos cuidadores e das crianças e adolescentes com alterações neuromotoras.

Um dos objetivos do estudo inclui verificar como estas crianças e jovens têm participado das atividades domiciliares durante o período de distanciamento social, pois os pesquisadores afirmam que o contexto pandêmico pode ocasionar níveis aumentados de estresse e sobrecarga para pais e/ou responsáveis pelo cuidado desse público, além da falta dos serviços de saúde e da comunidade que foram interrompidos durante a pandemia.

A equipe responsável pela pesquisa diz que a expectativa é encontrar alta porcentagem “de preocupações dos cuidadores e das crianças e adolescentes referentes à pandemia, a cuidados com a saúde em geral e com a reabilitação, ainda que essas preocupações tenham sido maiores no início da pandemia do que agora”.

Para o estudo acontecer, as universidades estão convidando pais e responsáveis de pessoas com até 17 anos que tenham alterações neuromotoras para responder questionários eletrônicos e os interessados devem entrar em contato através do telefone (55) 9659-6998.

Taxa de transmissão

Em três dias, a taxa de transmissão (Rt) da Covid-19 na regional de Barretos, a que Bebedouro pertence, caiu 10,63% passando de 0,47 na terça (15), para 0,42 na sexta (18), ocupando primeiro lugar, com menor média, entre as regionais analisadas pela Gazeta. Também houve redução na regional de Ribeirão Preto de 0,51 para 0,46 (-9,8%). As demais regionais apresentaram crescimento. Franca, de 0,60 para 0,62 (+3,33%), Araraquara subiu de 0,51 para 0,55 (+7,84%) e São José do Rio Preto cresceu de 0,59 para 0,65 (+10,16%).

Campanha de vacinação contra gripe

O Ministério da Saúde divulgou que a campanha de vacinação contra gripe, em 2022, terá início em 4 de abril. Em Bebedouro, ainda não há informações sobre a data de início para aplicação destas vacinas. Segundo a diretora de Saúde, Silvéria Larêdo, “a determinação para início das campanhas vem do Estado e, até o momento, nenhuma orientação havia sido repassada ao município”.

Publicado na edição 10.653, de sábado a terça-feira, de 19 a 22 de março de 2022.