Um de 10 não fará mudar a vocação da Gazeta. Só a fortalece

0
164

Às 16:30h chegou à redação da Gazeta com semblante de pouca prosa e olhar grave, acompanhado do jornalista da Câmara Miguel Quessada, cujo expediente na casa é no período matutino, o vereador Nasser Abdallah, aceitando o convite dos jornalistas para o bate papo.
Muito diferente dos demais nove vereadores que o antecederam nesta série de entrevistas, o vereador Nasser manteve posição ofensiva como que preparando-se para atacar, como a empunhar uma bandeira oposicionista em um palco, só que estávamos apenas na redação.
E o que parecia apenas uma ameaça de fato ocorreu. E Nasser Abdallah não entendeu a proposta da Gazeta que convidou todos os vereadores da atual composição da Câmara, com o objetivo de aproximá-los dos leitores da Gazeta, levando ao seu conhecimento o que de fato pensam, politicamente, ideologicamente, como cidadãos bebedourenses e como formadores de opnião que, teoricamente, os vereadores indistintamente deveriam ser e exercer.
Faltou pensamento e sobrou agressividade, com o vereador Nasser impondo interpretações a fatos que envolvem a própria Gazeta, que por sua vez, não teve outra alternativa a não ser restabelecer a verdade, colocada entre parênteses, logo após algumas falas do vereador, em matéria publicada nesta edição.
Na tribuna, Nasser pode usar e abusar de sua imunidade parlamentar, discursando sem ser contestado; fora dela há de respeitar limites, instituições, pessoas e convites.
A proposta de toda forma foi concluída com êxito. Mais uma vez, a Gazeta cumpriu sua tarefa de maneira isenta e profissional e aproximou os vereadores dos bebedourenses, ressalvada a exceção, através da credibilidade do principal veículo da cidade. Abriu-lhes as portas, entrevistou a todos com respeito, seriedade e pautas personalizadas, em consonância com as performances de cada vereador.
No desfecho, aos que souberam aproveitar a oportunidade, a Gazeta sinceramente agradece e reitera sua disposição de continuar colaborando, sempre de portas abertas para aqueles que desejam o progresso de Bebedouro, missão essa estabelecida por seu maior mentor, o jornalista Juca Caldeira. Àqueles que por voluntarismo, pouco ou nada se importam, a Gazeta lamenta a pequenez.

Publicado na edição nº 9901, de 10 a 14 de outubro de 2015.