Bebedouro soma 1.858 casos de Covid-19, aponta boletim diário

Gazeta calcula média móvel por 10 mil habitantes das sete cidades da região analisadas diariamente.

0
53

Segundo boletim diário da Vigilância Epidemiológica, desde março deste ano, Bebedouro soma 1.858 pessoas infectadas por Covid-19 até sexta-feira (11), sendo que 1.648 residem em Bebedouro e 210 são moradores da microrregião. No comparativo com boletim de terça (8), são 35 casos a mais (1.823 x 1.858).
Do total de contaminados, 25 estão em isolamento domiciliar, apresentando sintomas da Covid-19, sendo 24 moradores de Bebedouro e um da região. Outros 1.785 pacientes já estão recuperados da doença, representando 96% do total, sendo 1.576 de Bebedouro e 209 da região.
O número de vítimas fatais da Covid-19 segue em 48 há mais de três semanas. Destes, 29 morreram em hospitais locais e 19 em unidades de saúde de outras cidades.
O boletim aponta ainda que há nove bebedourenses em UTI, em tratamento da Covid-19, oito em Bebedouro e um em Barretos. Há também outros nove com sintomas leves, em enfermarias da cidade. Todos estes não constam do total de infectados.

Isolamento e letalidade
Bebedouro segue com 2º índice de isolamento social mais alto do Estado, segundo o Simi-SP (Sistema de Monitoramento Inteligente). Na terça (8), a cidade registrou 47% de isolamento; na quarta (9), 48% dos moradores permaneceram em casa; e na quinta (10), o índice subiu para 50%.
A taxa de letalidade pela Covid-19, que mede o percentual de pacientes infectados que morreram em decorrência do vírus, é de 2,58, considerando o número de casos e óbitos registrados até sexta (11).

Média móvel por habitante
A Gazeta calcula as médias móveis das sete cidades analisadas diariamente, dividindo o número diário de casos por 10 mil habitantes. Com 1.858 casos na sexta (11), contra 1.801 há sete dias, Bebedouro tem 8,14 novos casos por dia, com média móvel de 1,04 caso/dia a cada 10 mil habitantes.
Com a média por habitantes mais baixa dos relacionados, a cidade de Matão apresenta média móvel de 2,85 infecções diárias pela Covid-19 (1.364 x 1.344), valor que representa 0,34 caso/dia, por 10 mil moradores.
Com 6.209 casos na sexta (11) e 6.151 na semana anterior, Barretos tem 8,28 novos casos registrados por dia e média de 0,67 infecção diária por 10 mil habitantes. Em Jaboticabal, são 1.477 casos, frente a 1.407 há sete dias, representando média de 10 contaminações/dia. Considerando 10 mil habitantes, a média é de 1,29 caso/dia.
Sertãozinho possui a média móvel de casos de 21,85 considerando os 6.254 infectados, frente aos 6.101 da semana anterior. Por 10 mil pessoas, Sertãozinho tem 1,73 caso/dia. Em Ribeirão Preto, a média é de 136 contaminações diárias (35.923 x 34.971), com 1,93 novos infectado/dia, a cada 10 mil habitantes. Por fim, São José do Rio Preto tem 145,71 novas contaminações por dia (31.109 x 30.089), com média de 3,16 casos/dia, a cada 10 mil pessoas.
A partir dos dados analisados, nota-se que nos últimos sete dias, Rio Preto é a cidade que mais registrou novas infecções por 10 mil habitantes, com valor 63,7% maior que o registrado por Ribeirão Preto, que possuindo aproximadamente 240 mil habitantes a mais, mostra que a população de cada cidade, sem considerar números absolutos, não tem relação direta com a situação epidemiológica de cada localidade.
Bebedouro tem média por 10 mil habitantes próxima a de Jaboticabal, cidade vizinha e com população semelhante. Ribeirão e Sertãozinho, também vizinhas, apresentam dados parecidos, assim como Matão e Barretos.

Na região
No mesmo dia em que o governo estadual lançou o Plano Estadual de Imunização contra o novo coronavírus, na segunda-feira (7), a coordenadoria de testes da CoronaVac em Barretos, instalada no Hospital Nossa Senhora, divulgou a baixa adesão de profissionais da saúde na participação dos estudos.
O perfil de voluntários para receber a vacina deve ser de profissionais da saúde que estejam trabalhando no atendimento a pacientes com Covid-19. Barretos e região têm cerca de 4 mil trabalhadores da área e recebeu 500 doses, mas aplicou somente 300, em dois meses, desde que foi credenciada nos estudos em setembro, com início de aplicação das doses em 8 de outubro.
No fim da semana passada, o Ministério da Saúde divulgou portaria que prorroga por mais 30 dias, as habilitações de leitos de UTI e estabelece envio de verbas a determinadas unidades de saúde em todo o país, para combate à Covid-19. Em São Paulo, apenas cinco unidades constam na portaria federal, dentre elas, o Hospital Nossa Senhora, em Barretos, que atende pacientes de toda DRS (Diretoria Regional de Saúde), via Cross (Central de Regulamentação de Oferta de Serviços de Saúde), incluindo Bebedouro, ou seja, acontecimentos que ocorrem na cidade sede, impactam toda a regional.

 

Publicado na edição nº 10541, de 12 a 15 de dezembro de 2020.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSemifinalista
Próximo artigo2020 – Um ano benéfico?