Bebedouro tem 95% de ocupação de UTI e mais três mortes

Preocupação com a situação epidemiológica, faz Prefeitura suspender aulas presenciais na rede municipal de ensino.

0
387

Bebedouro tem 3.925 pessoas infectadas pela Covid-19 desde março de 2020, segundo boletim epidemiológico desta segunda (8). Deste montante, 3.423 residem em Bebedouro e 502 moram em cidades da microrregião, mas foram diagnosticadas em hospitais locais.

O boletim aponta ainda que 3.767 pacientes já estão recuperados do vírus (3.270 de Bebedouro e 497 da região) e 67 pessoas estão infectadas, cumprindo isolamento domiciliar. Outros 69 bebedourenses estão sob suspeita da doença, aguardando resultados de exames laboratoriais.

Os óbitos em decorrência da Covid-19 subiram para 91, com mortes de três mulheres, no Hospital Estadual: a primeira, 55, tinha hipertensão; a segunda, 62, com hipertensão e obesidade; e a terceira, 34, paciente mais jovem a falecer por Covid-19 em Bebedouro, tinha obesidade.

A ocupação de leitos em Bebedouro, no Hospital Estadual, está em 95%, com 19 pacientes em estado grave. Já na Unimed, cinco dos 11 leitos estavam ocupados (45%). Há ainda cinco bebedourenses em UTIs de Barretos. O paciente que havia sido transferido para a UTI de Ipuã, na semana passada, faleceu pela doença, mas ainda não consta no boletim, pois a Vigilância aguarda o recebimento de sua certidão de óbito.

As internações em enfermarias somam 33: 19 pessoas estão no Hospital Estadual, cinco no Municipal e nove na Unimed. Todos estes ainda não constam do total de infectados.

Prefeitura suspende aulas

Atenta ao aumento de novos casos e óbitos, não somente em Bebedouro, mas em toda região, a Prefeitura de Bebedouro determina a suspensão das aulas presenciais na rede municipal de ensino, a partir de terça-feira (9), até 19 de março, data prevista pelo decreto do Governo do Estado de SP para reavaliação dos números e fases do Plano SP. O decreto com novas medidas será publicado na terça (9).

A justificativa da Prefeitura, é que “o cenário em Bebedouro é muito preocupante. O município está com praticamente 100% dos leitos de UTI ocupados, na rede pública, e toda região passa por situação semelhante. Não há vagas de UTI nas cidades de Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Barretos”.

Além de implantar medidas restritivas de circulação de pessoas, intensificar a fiscalização e suspender as aulas, a Prefeitura restringe também o atendimento e horários de expediente em repartições públicas municipais, com exceção dos serviços essenciais, como Garagem, coleta de lixo, UPA 24h e unidades de saúde. A cobrança por estacionamento em Zona Azul também está suspensa.