Depto. de Educação solicita construção de 2 creches

0
146

Em reunião em Ribeirão Preto, realizada em 21 de maio, com o Secretário Estadual de Educação, Herman Jacobus Cornelius Voorwald, acompanhado do secretário adjunto, João Cardoso Palma Filho, prefeitos e representantes da Educação da região puderam solicitar os pleitos das cidades. Compareceram também os deputados Roberto Engler, Duarte Nogueira, Welson Gasparine e a prefeita de Ribeirão, Dárcy Vera.
O Depto. de Educação, por meio de sua diretora Cristina Rangel, aproveitou a solenidade para entregar alguns ofícios. “Junto com o secretário estavam equipes que cuidam dos setores de municipalização, merenda escolar, transporte escolar e a secretária de desenvolvimento que estava recebendo todas as solicitações dos municípios. Nós solicitamos a construção de duas creches. Sobre a merenda escolar, solicitamos aumento dos gêneros alimentícios indo de encontro à proposta do atual governo de suplementação de merendas”, informa a diretora Rangel, explicando que entrou em contato com a Cozinha Piloto para poder reivindicar apenas o necessário, “muitas vezes temos alimento aqui. e se eles mandarem, vai só aumentar. Então, queremos trazer para Bebedouro, somente o que está faltando”.
As duas creches solicitadas teriam como contrapartida da prefeitura, a cessão dos terrenos. “No bairro Pedro Paschoal queremos que seja construída uma escola de educação infantil para atender crianças do 1° ao 4° ano. Para este bairro também é necessário a construção de uma creche. Pensamos nos bairros Residencial Bebedouro e Souza Lima, porque essa região já tem uma demanda grande” .
Durante o evento, o secretário Herman Voorwald apresentou a palestra ‘A política educacional do atual governo’. “Hoje, a Secretaria de Educação é dividida em polos, e um destes é Ribeirão Preto, então, nesta reunião participaram professores, dirigentes municipais e representantes da educação, da região”, conta Rangel, dizendo que o secretário elencou o planejamento para melhorias do setor. “Esta melhoria deve envolver os salários dos professores”.

A grande demanda
A diretora explica que as creches tem capacidade de atender 120 crianças, “ mas devido a necessidade da população, atendemos mais crianças. Já solicitamos a construção, está no processo, precisamos saber se seremos contemplados”. Rangel explica que para cada seis crianças de berçário I, é necessário ter o acompanhamento de dois professores mais um estagiário. “No berçário II que atende de um a dois anos, teríamos que ter na sala, oito crianças com acompanhamento de dois professores, que recebem o mesmo salário do professor do ensino fundamental. Então, o nosso gasto é muito grande. Sabendo deste problema, vejo que o Estado e até mesmo o Governo Federal estão se colocando para ajudar os municípios no atendimento desta demanda”.

Transporte escolar
A diretora Cristina Rangel também solicitou melhorias no transporte escolar. “Abordamos a cronometragem que utilizamos para pegar os alunos. Vamos renovar o convênio com o Estado. Para isso, iremos até São Paulo para saber como está o andamento do processo ”, diz Rangel, embora a data ainda não tenha sido definida.

Imesb pede aprovação de seus cursos
Também estavam presentes no encontro, a diretora e vice-diretora da Faculdade Municipal de Bebedouro, Imesb “Victório Cardassi”, Luciana Sene e Vanda Burjaili, que solicitaram ao secretário, agilidade na aprovação, para implantação dos cursos de Engenharia de Produção, de Agronomia e de Arquitetura e Urbanismo.

 
Publicado na edição n° 9408 dos dias 2, 3 e 4 de junho de 2012.