Em quatro dias, Bebedouro não registra óbitos por Covid

Taxa de transmissão da regional de Barretos é a 2ª mais alta do estado, porém, apresenta tendência de queda.

0
69

Bebedouro registrou 174 novos casos positivos de Covid-19 nesta semana, segundo boletim epidemiológico divulgado na quinta-feira (8). Desde o começo da pandemia, 10.698 bebedourenses foram infectados pelo vírus no município, além de 1.003 pacientes de outras cidades, diagnosticados em hospitais locais.

Atualmente, são 164 positivados, em isolamento domiciliar, sendo monitorados pela Vigilância em Saúde, e outros 52 aguardando resultados de exames.

No Hospital Estadual, a ocupação de leitos de UTI baixou para 95%, com 19 pacientes em estado grave, dos 20 leitos disponíveis. Na rede privada, o número diminuiu para dois (18,18%). A UCE (Unidade de Cuidados Especiais), do Hospital Municipal, atende apenas um paciente em estado grave. Outros 14 bebedourenses estão internados em UTIs de outros municípios, entre unidades SUS e convênios particulares.

Há também 31 pacientes internados em enfermarias da cidade, sendo quatro no Hospital Municipal, 17 no Hospital Estadual e 10 na rede particular.

Sem óbitos

Sem acréscimos no boletim, o número de mortos segue em 293 desde o início da semana. Os últimos seis óbitos foram divulgados em 1º e 2 de julho. Questionada pela Gazeta sobre a ausência de novos óbitos nesta semana, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Thais Teixeira, justifica que é de conhecimento da pasta ao menos duas mortes, que ainda não foram inseridas no boletim por falta de documentação comprobatória: “A inserção de óbitos no boletim é delicada. Mesmo sabendo que algum paciente tenha falecido em decorrência da Covid, precisamos ter em mãos o atestado de óbito comprovando que a vítima possui resultado positivo do vírus ou é suspeita e está aguardando resultados. Chegou ao nosso conhecimento dois óbitos: um na Unimed, no início da semana, e mais um em outro município”, diz Teixeira, acrescentando que no caso do óbito da Unimed, o atestado de óbito não foi encaminhado à Vigilância e, no caso do paciente falecido em outra cidade, a notificação chega via retroalimentação no sistema do Estado, o que pode levar mais tempo: “A cidade onde ocorreu o óbito insere o registro no sistema estadual e nós aguardamos chegar a notificação até nós, para inserir no boletim. Caso algum outro óbito pelo vírus tenha ocorrido nesta semana, ainda não fomos notificados oficialmente”, diz.

Para a coordenadora, a redução de casos, óbitos e gravidade das contaminações pode ser consequência da ampliação da vacinação no município, com faixas etárias cada vez maiores e mais jovens. “A tendência é reduzir ainda mais conforme a vacinação aumenta”, avalia Teixeira.

Casos em queda

O número de novos casos vem diminuindo, semanalmente. Entre os dias 19 e 29 de junho, Bebedouro registrou 646 positivados. Uma semana depois, entre os dias 30 de junho e 7 de julho, foram 424 notificações positivas, representando queda de 34,36%. A média móvel nestes 17 dias é de 62,94 casos/dia.

Taxa de transmissão

A taxa de transmissão da Covid-19 na região de Barretos apresenta tendência de queda, segundo plataforma ‘SP-Covid Info-Tracker’, elaborada por pesquisadores da USP e da Unesp, no comparativo entre os dias 5 e 8 de julho.

Na segunda-feira (5), a região de Barretos ocupava o 2º lugar em transmissibilidade da Covid-19, com índice de 1,12, ou seja, 100 contaminados transmitem para mais 112 pessoas. O valor estava atrás, apenas, da Grande SP, com 1,20. Dentre as regiões próximas, Araraquara apresentava índice de 1; em São José do Rio Preto, a transmissão era de 0,75; e em Ribeirão Preto, 0,72.

Já na quinta-feira (8), os dados mais recentes divulgados até o fechamento desta edição, mostram que a região de Barretos segue em 2º lugar no ranking das regiões paulistas, com leve redução na taxa: 1,09. Todas as demais regiões analisadas também apresentam retração: Grande SP, ainda liderando (1,19); Araraquara (0,99); Rio Preto (0,71); e Ribeirão (0,66).

Novas medidas

Com o anúncio do Governo do Estado de São Paulo sobre o horário estendido para estabelecimentos comerciais até às 23h a partir do feriado de sexta-feira (9), Bebedouro anunciou que, por aqui, não haverá alteração até segunda-feira (12). Segundo o chefe de Gabinete, Rogério Valverde, na próxima semana, a Prefeitura publicará novo decreto municipal, com novas medidas a serem seguidas na cidade, “por enquanto, seguem válidas as determinações do atual decreto, com funcionamento de estabelecimentos até 21h”, diz Valverde.

Publicado na edição 10.591, de sexta-feira a terça-feira, 9 a 13 de julho de 2021.