Em uma semana, Bebedouro tem nove mortes pela Covid-19

Na próxima semana começa vacinação de idosos acima de 80 anos. Restrição de circulação em Bebedouro é das 21h às 6h.

0
104

Bebedouro tem 3.635 pessoas infectadas pela Covid-19 desde março de 2020, segundo boletim epidemiológico de sexta-feira (26). Deste montante, 3.181 residem em Bebedouro e 454 moram em cidades da microrregião, mas foram diagnosticadas em hospitais locais.
O boletim aponta ainda que 3.492 pacientes já estão recuperados do vírus (3.054 de Bebedouro e 438 da região) e 58 pessoas estão infectadas, cumprindo isolamento domiciliar. Outros 55 bebedourenses estão sob suspeita da doença, aguardando resultados de exames laboratoriais.
Os óbitos em decorrência da Covid-19 saltaram para 85, com nove mortes em uma semana. Quatro delas foram inseridas no boletim de segunda-feira (22), referentes a falecimentos na sexta (19) e no domingo (21). Na terça (23), mais duas mortes foram registradas; outras duas na quarta (24) e uma na quinta-feira (25).
A ocupação de leitos em Bebedouro, no Hospital Estadual, está em 85%, com 17 pacientes em estado grave. Já na Unimed, seis dos 11 leitos estavam ocupados (55%). Há ainda dois bebedourenses em UTIs de Barretos. As internações em enfermarias somam 33: 18 pessoas estão no Hospital Estadual, cinco no Municipal e 10 na Unimed. Todos estes ainda não constam do total de infectados.

Vacinação continua
A Secretaria de Saúde amplia a vacinação contra a Covid-19, com a imunização de idosos de 80 a 84 anos. Nesta semana, Bebedouro recebeu 1.064 doses da vacina Fiocruz/AstraZeneca, para atender este público, começando na segunda-feira (1º de março), com vacinação drive-thru, das 8h às 14h, no Sambódromo Municipal.
Na terça-feira (2 de março), as 19 unidades de saúde darão seguimento ao atendimento desta faixa etária, das 8h às 16h. Segundo a secretária de Saúde, Silvéria Larêdo, como de costume, para vacinação dos acamados, seus familiares devem fazer agendamento nas unidades mais próximas.
Já os profissionais liberais de saúde que tomariam a 2ª dose da CoronaVac nesta semana, terão que aguardar o recebimento das doses para concluírem sua imunização. “A previsão é que as vacinas cheguem na próxima semana, quando vacinaremos, na sede da OAB, todos aqueles que receberam a 1ª dose em 2 de fevereiro”, diz Larêdo.
O mesmo serve para os idosos com idade igual ou maior a 90 anos, que deveriam receber a 2ª dose da Coronavac na segunda (1º de março). Sem a chegada de novo lote, a Secretaria de Saúde aguarda a próxima semana para agendar nova data. “Manteremos a população informada e, assim que as doses chegarem, informaremos os bebedourenses através dos veículos de comunicação e das mídias sociais da Prefeitura”, afirma a secretária.

Restrição de circulação
No dia seguinte ao anúncio estadual de restrição de circulação, a Prefeitura de Bebedouro decretou que tornaria ainda mais severa a circulação de pessoas no período noturno, visto que a cidade tem se aproximado da ocupação total de leitos.
“Sempre tomamos medidas firmes e com responsabilidade, desta vez não será diferente. Não haverá omissão da Prefeitura”, afirma o chefe de gabinete, Rogério Valverde, lamentando que “infelizmente, por causa de alguns que não respeitam, são os donos de estabelecimentos que sofrem. Não é culpa deles, mas é nestes lugares onde há risco de contaminação, então, temos que colocar a vida acima da economia”.
Segundo o decreto, desde quinta (25) até 7 de março, fica imposta a restrição de circulação de pessoas das 21h às 6h. De 8 a 14 de março, os horários de restrição podem ser revistos, dependendo da evolução da doença. Haverá fiscalização da circulação de pessoas e, aqueles que não cumprirem as exigências poderão ser multados e os estabelecimentos podem ser lacrados.
Neste período, atividades tidas como essenciais ou industriais, que funcionam à noite, não estão sujeitas às restrições. Consideram-se essenciais, os serviços de saúde, alimentação, abastecimento e produção agropecuária. As demais atividades econômicas podem atender até 21h, após este horário, devem fechar suas portas.
Bares e restaurantes poderão apenas atender por delivery. O modelo drive-thru, com retirada no local, não está permitido após 21h. Ambulantes e food trucks não poderão ocupar os espaços públicos anteriormente autorizados após o horário estabelecido, mas podem funcionar com entregas.
Para evitar aglomeração, fica revogada a autorização de funcionamento das instituições de ensino superior, podendo ter aulas presenciais apenas cursos da área da saúde, em conformidade com o Plano SP.

Fiscalização de circulação
O decreto proíbe também o encontro de pessoas, em qualquer horário, em vias, praças, parques e logradouros públicos, para a prática de atividades esportivas ou reuniões de qualquer natureza, que excedam o limite de três pessoas. Eventos de qualquer natureza, em residências, edículas ou condomínios serão penalizados conforme a lei, registrando, se necessário, ocorrência policial com todas as consequências criminais por infração de medida sanitária preventiva, previstas no Código Penal.
Valverde afirma que as forças policiais intensificarão a fiscalização das vias e logradouros públicos, “estando autorizados, em caso de descumprimento, a procederem para a cessação da situação”, diz. O descumprimento das determinações implicará em multa de R$ 1.095 e, em caso de reincidência, seu valor será dobrado. Os estabelecimentos poderão ter alvará de funcionamento cassado com lacração imediata.
O comandante da Guarda Civil, Lorival Padovan, conta que, na primeira noite de decreto, quinta-feira (25), a GCM intensificou o patrulhamento, percorrendo os principais locais que concentram transeuntes, além de abordar veículos que rodavam pela cidade após às 21h. “Alguns foram abordados e orientados sobre o decreto, mas disseram estar cientes da medida, acataram as orientações de imediato e retornaram às suas residências. Não registramos incidentes graves e não foi necessário aplicação de multas ou lacração de estabelecimentos”, diz o comandante.

Publicado na edição 10.558 de 27 de fevereiro a 2 de março de 2021.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSebastianismo à brasileira
Próximo artigoRecado