Emmy Internacional é a prova do bom audiovisual brasileiro

0
37
Indicada como melhor atriz ao Emmy Internacional, Andrea Beltrão dividiu o papel de Hebe com Valentina Herszage. (Fábio Rocha / Site Gshow)

Sairam os indicados para o Emmy Internacional e a Globo concorre em algumas categorias, dentre elas, uma série, uma indicação de melhor atriz e uma novela. A série, na realidade, é um filme que conta a história da cantora Elis Regina, estrelada por Andrea Horta e exibida em janeiro de 2019 em quatro episódios. A indicação de melhor atriz está com Andrea Beltrão que deu vida a Hebe Camargo na série gravada junto ao filme com a biografia da apresentadora. Já a novela é ‘Órfãos da Terra’, trama de Duca Rachid e Thelma Guedes exibida entre abril e setembro de 2019.
As três indicações provam, mais uma vez, a força do audiovisual brasileiro tão menosprezado pelos próprios cidadãos deste país. A novela, por exemplo, é um produto cada vez mais desvalorizado pelos jovens adeptos das séries, mais dinâmicas e exibidas em temporadas e consegue mostrar que ainda tem conteúdo de qualidade para ser exibido a ponto de concorrer ao prêmio considerado o Oscar da televisão.
‘Órfãos da Terra’ enfrentou algumas críticas, principalmente pela sua estréia ágil e a perda de fôlego no meio, voltando a esquentar novamente na reta final. É verdade que a trama esfriou um pouco, mas isso não diminui a representatividade da história apresentada pelas autoras ao tratarem da população refugiada da Síria.
Destaques nessa trama, Alice Wegmann pode mostrar ao público uma vilã sem escrúpulos ao lado de Herson Capri, seu pai na história. A fotografia da novela sob o comando de Gustavo Fernandez era de arrepiar e muitos planos de câmera deixavam a trama ainda mais tensa e diferenciada, certamente um experimento que deu certo.
Já a Hebe de Andrea Beltrão foi tão bem produzida, caracterizada e preparada pela atriz que a indicação foi merecida. Beltrão fez por merecer, arrasou na pele da apresentadora e, por vezes, incorporou tão bem que podíamos ver a própria Hebe em cena. A série sofreu críticas pelo filho de Hebe Camargo que disse, em algumas entrevistas, não reconhecer a mãe no que foi abordado na obra audiovisual. No entanto, isso não tira o brilho de Andrea, que mais uma vez mostrou um trabalho bem elaborado, reforçando seu talento.
O filme ‘Elis’ também não fica atrás, a atração, assim como as outras duas, estão disponíveis no Globoplay, apresenta uma história completamente envolvente e que nos permite conhecer mais sobre a cantora que marcou época.
Se alguma destas categorias conseguir carregar o troféu, certamente o audiovisual brasileiro estará bem representado.
Vale lembrar que em 2009, ‘Caminho das Índias’ foi a primeira telenovela brasileira a ganhar o Emmy, depois vieram vitórias para ‘O Astro’ ‘Lado a Lado’, ‘Joia Rara’ (também de Duca e Thelma), ‘Império’, ‘Verdades Secretas’ e para as séries ‘Doce de Mãe’ e ‘A Mulher Invisível’, entre outras. Ouve ainda indicações para ‘Avenida Brasil’, ‘Velho Chico’, ‘Paraíso Tropical’, ‘Araguaia’, ‘A Regra do Jogo’, ‘Totalmente Demais’ e ‘Velho Chico’.
Na categoria de atriz, Fernanda Montenegro foi a única a vencer por seu papel na série ‘Doce de Mãe’, mas também foram indicadas atrizes como: Adriana Esteves por ‘Assédio’, Carolina Oliveira por ‘Hoje é Dia de Maria’, Marjorie Estiano por ‘Sob Pressão’, Grazzi Massafera por ‘Verdades Secretas’, Lília Cabral por ‘Páginas da Vida e ‘Viver a Vida’.

 

Publicado na edição nº 10523, de 3 a 6 de outubro de 2020.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorViolência doméstica
Próximo artigoBalada 1: Momentos!