Jovem Agricultor

0
81
Responsáveis pelo curso

A Prefeitura de Bebedouro, em parceria com o SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), Sindicato Rural, IMESB (Instituto Municipal de Ensino Superior Victorio Cardassi), SESI (Serviço Social da Indústria) e ONG Artsol, deram início, na tarde desta segunda-feira (18), ao programa de formação denominado “Jovem Agricultor do Futuro”. O curso, destinado a meninos e meninas de 14 a 17 anos de idade, teve sua primeira aula ministrada no IMESB. “É um projeto que idealizávamos já há algum tempo, mas não tínhamos parceiros suficientes para colocá-lo em prática. O agronegócio sempre teve e continua tendo uma participação importante na atividade econômica de Bebedouro e investir na formação desses jovens significa contribuir para o desenvolvimento econômico e social de nosso município”, declarou CláviusBonafim, coordenador dos trabalhos pelo SENAR e Sindicato Rural.
O Programa, que também inclui transporte, material didático e alimentação, é totalmente gratuito e tem como objetivo oferecer educação profissional e social através de atividades comuns da agropecuária. O aluno conta com aulas teóricas em sala de aula, aulas práticas em campo experimental e visitas técnicas a propriedades agrícolas, empresas, reservas ambientais, entre outras, sob o acompanhamento de instrutores técnicos e pedagógicos. A extensão do curso é de nove meses, com aulas de segunda a sexta-feira, das 13h30 às 17 horas, ao final do qual os alunos receberão certificado do SENAR.
No curso o adolescente aprende a produzir e gerar lucro com a produção e comercialização de gêneros alimentícios, desenvolvendo atividades de preparação do solo, cultivo de diversas culturas, manejo através de oficinas como: projeto de empreendimento agrícola; tornar uma área produtiva de maneira sustentável; recuperação de áreas degradadas; projeto profissional; tecnologia da Informação; promoção da saúde; ética e cidadania; entre outras.
Para o diretor do Departamento de Desenvolvimento Econômico de Bebedouro, Roberto Campanelli, essa é uma oportunidade que tem que ser agarrada pelos jovens inscritos no programa, tendo declarado ainda que “quando falamos de agricultura do futuro, falamos muito mais que pegar uma enxada e capinar. Falamos em saber administrar, tomar decisões e enxergar as oportunidades de negócio que se apresentam”.

Publicado na edição n° 9526, dos dias 23, 24 e 25 de março de 2013.