Lula, Gilmar e o oceano

0
220

Luciano Pires

 

Você certamente já ouviu falar em “traços da personalidade”, não? “Traços” são características estáveis que influenciam nossos pensamentos, sensações e comportamento. Alguns exemplos: a agressividade, a generosidade, a desconfiança, a curiosidade e a timidez. Se você trabalha em alguma área relacionada ou estudou psicologia, já deve ter ouvido falar no trabalho de Robert McCrae e Paul T. Costa Jr, que definiram o OCEAN, os cinco traços principais que nos ajudam a entender a relação entre a personalidade e o comportamento. OCEAN é o acrônimo para Openess (abertura para novas experiências), Conscientiouness (conscientização da relevância das tarefas) , Extraversion (extroversão), Agreeableness (escala de sociabilidade) e Neuroticism (dimensões neuróticas da personalidade).
Quem tem abertura a novas experiências (openess) é em geral criativo, curioso, liberal e sempre em busca de novidades. Quem tem baixa abertura é conservador, pragmático e convencional.
Quem tem alta conscientização da relevância das tarefas (conscientiouness) é organizado, pontual e perseverante. Quem tem baixa é desorganizado, negligente e preguiçoso.
Quem tem alta extroversão (extraversion), é afetivo, falante, sociável e gosta de se divertir. Quem tem baixa extroversão é reservado, quieto e tem dificuldades em expressar emoções fortes.
Quem tem uma alta pontuação na escala de sociabilidade (agreeableness) confia mais nos outros, é generoso, flexível e tolerante. Quem tem baixa pontuação costuma ser enfezado, desconfiado e crítico em relação a outras pessoas.
E por fim, quem tem o neuroticismo (neuroticism) elevado é ansioso, temperamental e emotivo. Quem tem baixo neuroticismo é equilibrado, calmo e não emotivo.
Bem, essa explicação toda surgiu quanto tentei compreender um dos mais curiosos enfrentamentos dos últimos tempos, que tem tomado grande espaço na imprensa: as acusações do Ministro Gilmar Mendes de que Lula o teria press… assed… tá bem, chantageado, para que o julgamento do Mensalão fosse adiado. Um escândalo de graves proporções que neste momento está no impasse do “palavra de um” x “palavra do outro”. Entre ambos, o ex-ministro Nelson Jobim, que vai esperar a coisa se definir para escolher um lado.
Bem, fiz um exercício usando o OCEAN, que me levou a um resultado curioso. Posso estar errado, mas a provocação é ótima:
Lula tem alto openess. Gilmar Mendes tem baixo.
Lula tem baixo conscientiouness. Gilmar Mendes tem alto.
Lula tem alta extraversion. Gilmar Mendes tem baixa.
Lula tem alto agreeableness. Gilmar Mendes tem baixo.
Lula tem altíssimo neuroticism. Gilmar Mendes também…
Não tinha como dar certo…

 

(Colaboração de Luciano Pires, empresário, escritor e atualmente dirige a fertilizadora cultural Café Brasil. www.portalcafebrasil.com.br, www.lucianopires.com.br, Twitter: @lucianopires).