Mancha (alvi) Verde: o início, o fim e o meio

0
353

02/03/2017. Moacir Bianchi, ex presidente e um dos fundadores da torcida organizada do Palmeiras, Mancha Verde, é encontrado morto dentro de seu carro, vítima de 22 tiros de arma de fogo.
A torcida foi fundada em 1983 tendo Cléo “Guerreiro” sua principal voz e seu principal fundador. Segundo o mesmo, a torcida viera para “restabelecer o respeito à torcida do Palmeiras.”. Na época da fundação da torcida, a equipe do Palmeiras vivia um jejum de títulos, sendo seus torcedores vítimas de chacotas e agressões por parte de outras torcidas organizadas que cresciam naqueles anos 80. O símbolo e mascote adotado foi o do vilão da Disney, Mancha Negra, adaptado para a cor Verde.
Como já versavam os Engenheiros do Hawaii: “A história se repete mas a força deixa a história mal contada.”. Assim como Moacir, Cleo fora assassinado com 2 tiros em outubro de 1988.
Já no ano de 1995, quando o Palmeiras se sagrou campeão da extinta Supercopa São Paulo de Juniores, em final contra o São Paulo FC, por conta da barbárie conhecida como “Batalha Campal do Pacaembu”, onde as duas principais torcidas organizadas dos dois times, Mancha Verde e Independente, se enfrentaram em pleno campo de jogo, tornando o campo um verdadeiro campo de batalha, a Mancha se viu obrigada a fechar as portas por decisão judicial.
Ainda em 1995, a Mancha Verde torna-se então escola de samba, passando a participar do carnaval paulistano.
Dois anos depois, em 1997, a torcida organizada retorna como Mancha Alviverde. “Nenhuma” ligação com a Mancha Verde. Diretoria, sede e estatuto independentes, passando assim a “nova” torcida a frequentar os estádios (novamente).
Buenos Aires, Argentina, 2013. Após derrota para o Tigre (ARG) pela Copa Libertadores da América daquele ano, a torcida agrediu o elenco e seguranças do Palmeiras no aeroporto Jorge Newbury. Após o incidente, o presidente da equipe na época, Paulo Nobre, cortou relações com as torcidas organizadas, “(…) não existe mais diálogo (…)”. Por conta disso, a torcida entrou em pé de guerra com o então presidente.
Agora, em 2017, a torcida anuncia com a morte de Moacir, a finalização de suas atividades por tempo indeterminado.

(Eduardo Kobal Fregati, 19 anos, estudante de direito na Faculdade de Direito de Franca – FDF).

Publicado edição nº 10100, de 7 e 8 de março de 2017.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorInauguração
Próximo artigoChave para o desenvolvimento