Muita luz e magia fazem ‘Além da Ilusão’ estrear com cara de novelão clássico

Por Marcos Pitta

0
62
Magia – Larissa Manoela e Rafael Vitti encantam telespectadores nos primeiros capítulos de ‘Além da Ilusão’, a nova novela das seis. (Maurício Fidalgo - Globo)

Estreou na segunda-feira (7), “Além da Ilusão”, novela das 18h, assinada por Alessandra Poggi. A trama protagonizada por Rafael Vitti e Larissa Manoela, com direção de Luis Henrique Rios chamou atenção, logo no capítulo de estreia pela iluminação, apresentada através de fotografia limpa, cheia de cores, com contrastes e tonalidade certas e posicionadas, compondo cenário, figurino e abrilhantando ainda mais o talento dos atores em cena.

Este jogo de cores contribui para dar sensação de encantamento a quem assiste, seguindo exatamente a proposta anunciada nas chamadas de estreia. A autora pede isto em seu texto e a direção consegue captar muito bem as mensagens que o roteiro transmite.

Larissa Manoela faz sua estreia nas novelas da Globo e é sua primeira encenação em uma obra adulta, com maior teor de seriedade, considerando que, no SBT, a atriz atuou em tramas infantis e a aposta dela em filmes da Netflix foi destinada ao público adolescente. Em um primeiro momento, Larissa merece parabéns. Sua atuação convence e a parceria com Vitti promete render ainda mais. Antônio Calloni interpreta muito bem o vilão central da história, pai da protagonista. Malu Galli também merece aplausos por sua Violeta, mãe da menina Elisa, papel de Manoela.

Destaque ainda para Paloma Duarte e Lima Duarte nos capítulos iniciais, ambos arrasaram e reforçaram seu talento. Lima, em cena, não tem como discutir, é brilhante. Sempre bom vê-lo em cena.

Os conflitos dos primeiros capítulos foram muito bem desenvolvidos, sem deixar a história arrastada e a narrativa, como um todo, encanta.

Se for preciso apontar um defeito, não chamaria assim, mas talvez um passo em falso seja a música tema de abertura. Nada contra a cação “Tic Tac do meu coração”, clássico de Carmen Miranda. Porém, a música é animada demais e na interpretação de Gaby Amarantos ficou ainda mais. Soa fora do tom proposto pela novela, de ser mágica. O logotipo também não está 100% sintonizado com a trama encantadora. Deveria ser algo mais serifado, com nuances de magia. As cores usadas combinam, mas o estilo da fonte, não. Nada que atrapalhe o processo da obra.

‘Além da Ilusão’ precisa ser acompanhada, a trama merece ser vista. O horário das seis precisava de uma novela assim… Agora é só sentar e assistir. E, para quem não consegue ver no ao vivo, o globoplay está aí pra isto.

Publicado na edição 10.644, de sábado a terça-feira, de 12 a 15 de fevereiro de 2022.