Quanto vale uma cena aguardada pelo público? Vale mais de 40 pontos!

0
97
Luz, câmera, ação – A diretora Amora Mautner ensaia cena da surra de Juliana Paes em Ágata Moreira. No capítulo de segunda (5), a novela das nove registrou 41 pontos de audiência. (Artur Meninea - Gshow)

Reencontros, o primeiro beijo do casal protagonista, a vilã desmascarada. São vários os momentos em que o público das novelas aguarda ansiosamente. No entanto, o que segura a audiência à frente da televisão, mesmo, além do último capítulo, é o dia em que a mocinha descobre a armação da vilã e aquele famoso barraco acontece.
Mais do que isso, não basta necessariamente a vilã ser desmascarada, a intenção é que o público sinta-se vingado, está ai a identificação que faz com que ao final do Jornal Nacional, a pessoa não mude de canal e continue conectada na novela das nove. Foi o que aconteceu no capítulo de segunda-feira (5) de ‘A Dona do Pedaço’, escrita por Walcyr Carrasco, atualmente em cartaz na Rede Globo.
Há quase três meses no ar, foram mais de 60 capítulos e o telespectador agarrou um ódio inexplicável por Josiane, personagem de Ágata Moreira, a filha ingrata de Maria da Paz, papel de Juliana Paes. Com vergonha da origem humilde e batalhadora da mãe, Josiane sempre quis viver no luxo e Maria sempre fez de tudo por ela. Querendo sempre mais, a vilã encarregou-se de apresentar um homem para sua mãe se casar, tornou-se amante dele e, ainda, quer tirar toda a fortuna dela.
Josiane não para por aí, ela ainda fez com que a mãe comprasse uma mansão e a colocasse em seu nome, contratando uma arquiteta para decorar e sugerir os móveis mais caros, pedindo para ganhar comissão em cada compra. Foi exatamente esse o golpe descoberto por Maria da Paz, o primeiro de tantos outros, que virão pela frente.
Sem acreditar que foi roubada pela própria filha, Maria telefonou e exigiu que ela fosse para casa e quando chegou, Josiane teve o que merecia, um bom tapa na cara que encerrou o capítulo de sábado (3). Foi então que, na segunda-feira (5), a surra dominou a primeira cena do capítulo, ficando entre os assuntos mais comentados no twitter mundial e em todas as outras redes socias. Não foi somente o público da internet que reagiu, a audiência na televisão também, foram 41 pontos registrados, de acordo com o Ibope.
Mas, quanto vale afinal uma cena como esta, exibida num horário tão grandioso para milhares de pessoas? O fato não é a cena da briga em si, mas a identificação do público com a personagem principal vivida por Juliana Paes. Antes de falar da identificação, vamos voltar uma casa. Todas as anteriores novelas das nove apresentaram confronto de mocinha e vilã, narrativa clássica do confronto entre o bem e o mal. Em ‘O Sétimo Guardião’, antecessora no horário, as brigas entre Luz (Marina Ruy Barbosa) e Laura (Yanna Lavigne) davam uma esquentada na história, mas nada que os números ascendessem de forma abrupta.
O mesmo aconteceu em ‘Segundo Sol’, quando Luzia (Giovanna Antonelli) e Karola (Deborah Secco) se enfrentaram. O momento também era aguardado, mas os números de audiência não foram tão altos. Afinal, ‘Segundo Sol’ registrou audiência acima dos 40 pontos somente em sua reta final e, vale lembrar, ‘O Sétimo Guardião’ nem sentiu o cheiro dos 40. É neste ponto que falamos sobre a identificação do público.
Maria da Paz, antes de ser protagonista, é mãe. Josiane, antes de antagonista, é filha. Há, neste caso, uma traição maior. A briga não é por um homem, não é só por dinheiro, não é por inveja, mas sim, um acerto de contas entre mãe e filha. Estamos falando de ingratidão. O público, por mais exigente que esteja a cada dia, não admite uma filha ingrata, nem na vida real, vale dizer que acontece muito, quanto mais em uma novela. Esse fator faz com que todos aguardem, no sofá da sala, a mãe descobrindo a verdade e dando a surra que a filha merece.
Walcyr Carrasco, autor e Amora Mautner, diretora da novela, souberam como ninguém preparar a chegada deste momento. A cena era aguardada por todos. Carrasco deixou o público com raiva de Josiane e vai continuar deixando por mais alguns capítulos até que, finalmente, todos os golpes da vilã virão à tona. Mas, nada mudará o fato de Maria da Paz continuar amando sua filha. A surra foi de decepção e não de raiva.
A atuação das duas atrizes também contribuiu muito para a cena. Ágata e Juliana representaram muito bem. Foi realmente o acerto de contas entre mãe e filha. A divulgação da emissora sobre a cena também foi forte, o que ajudou na audiência, com certeza. Portanto, não importa em qual época estejamos, a moral que esse expressivo número de audiência, no terceiro mês da novela deixa, é que não importa se a internet cresce, se o streaming rouba a cena, a novela ainda é um produto consumido pela maioria, a novela ainda é capaz de reunir o público à frente da televisão, ainda mais quando a narrativa é bem construída. Os 41 pontos de ‘A Dona do Pedaço’ provam isso.

Publicado na edição de nº 10417, de 10 a 13 de agosto de 2019.