Que comece a fase de transição de governos

0
114

O prefeito Italiano (PTB) e o sucessor Fernando Galvão (DEM) devem unir equipes para repassar informações administrativas.

O novo prefeito de Bebedouro a partir de 1º de janeiro de 2013 é o advogado e professor universitário Fernando Galvão (DEM) e sobre isto não há mais debate. Que todos os quatro concorrentes ao cargo respeitem a decisão da população, manifestada nas urnas. A partir de agora, as atenções devem estar focadas na transição entre a administração do prefeito João Batista Bianchini (PTB) e o novo governante da cidade.
Desde 2004 temos assistido entre os prefeitos, os eleitos e os derrotados, a postura republicana de troca de informações entre as duas equipes de apoio. Parece pouca coisa, mas nas décadas de 80, isto era inimaginável, por causa do grau de rivalidade entre os políticos.
Esta troca de informações é vital para que os projetos e ações governamentais, importante para a vida de todos os moradores de Bebedouro, não sejam prejudicados. O que é bom tem de continuar e o que está errado deve ser corrigido.
Na Prefeitura de Bebedouro, o que deve ser demoradamente debatido é a dívida com os fornecedores. Não é segredo para ninguém que há muitas empresas que não recebem há meses e podem deixar de entregar seus produtos a qualquer momento.
E se os representantes do governo eleito não ajudarem na negociação, corre-se o risco de não ter gasolina para toda frota municipal, inclusive para os veículos do transporte escolar e ambulâncias.
A transição de governo é um ato público dos prefeitos, do atual e do eleito, que deve comprovar que vivemos em pleno regime democrático em que as regras e o bem estar da população está acima das paixões politicas.

 

Publicado na edição n° 9462, dos dias 12 a 15 de outubro de 2012.