Florescendo em novos caminhos…

Ipês-brancos, plantados pela Gazeta de Bebedouro, há 15 anos, renasceram no coração do senhor Dito, que presenteia a Zona Leste de Bebedouro.

0
320
Florescendo – Com as mudas de ipês-brancos prontas, senhor Dito transformou um antigo espaço abandonado em colírio para os olhos de quem passa pelo Residencial Pedro Maia. (Gazeta)

Em 10 de dezembro de 2005, numa manhã ensolarada de primavera, cerca de 150 pessoas entre funcionários, colunistas e colaboradores da Gazeta de Bebedouro, juntamente com amigos e o Grupo Escoteiro Sol e Lua, plantavam mudas de ipês-brancos, ao longo do canteiro central da avenida Pedro Paschoal.
Esta foi a primeira ação ambiental do Projeto “Gazeta – Empresa Cidadã”, que melhorou a qualidade de vida da cidade, tornando-a mais agradável e, ao mesmo tempo, estimulava a sociedade à prática da cidadania.
O projeto recebeu apoio da prefeitura que, através do Parque Ecológico, disponibilizou mudas com dois anos, à época. Na manhã festiva teve apresentação da Fanfarra Praticare.
Em seu discurso, a diretora da Gazeta, jornalista e publicitária Sarah Cardoso, lembrou que a Gazeta, hoje com 96 anos, havia escolhido o caminho da cidadania, quando ainda nem se falava em responsabilidade social, através do casal Sarah e Juca Caldeira, seus pais.
“Os estudiosos do marketing dividiram o mundo entre homens pró-ativos e passivos. A Gazeta, assim como o prefeito Hélio Bastos, que aceitou de pronto nossa iniciativa, estão no grupo dos pró-ativos”, disse Sarah Cardoso.

Pró-ativos – Em 10 de dezembro de 2005, Sarah Cardoso afirmava que o projeto “Gazeta – Empresa Cidadã” estimulava a sociedade à prática da cidadania. (Gazeta)

Quer ler mais? Seja assinante da Gazeta.

CLIQUE AQUI e ASSINE

Se já for assinante basta entrar com os dados abaixo.

Publicado na edição 10.562 de 13 a 16 de março de 2021