Madri em festa

0
445

No próximo dia 24 de maio conheceremos o clube campeão europeu, em partida a ser disputada em Lisboa, entre Real Madrid e Atlético de Madri. Será a primeira vez na história da Liga dos Campeões que dois clubes da mesma cidade farão a grande final. E Cristiano Ronaldo, pelo Real Madrid, jogará em casa, em Lisboa.
O time madridista chegou à final após bater, de forma avassaladora, o atual campeão Bayern de Munique, com um sonoro 4×0 em pleno campo alemão. Na outra semifinal, também jogando fora de casa, o Atlético de Madri venceu o Chelsea por 3×1, com sobras, jogando um futebol ofensivo e ao mesmo tempo sólido em sua defesa. Dessa vez o português José Mourinho, técnico do time inglês, não teve nem do que reclamar, e pelo terceiro ano consecutivo amarga a eliminação nas fases semifinais.
Será sem dúvida um grande jogo, imperdível para os amantes do futebol. Ainda acredito que o Real Madrid será campeão, mas torcerei pelo Atlético de Madri, um time com cara de libertadores e dirigido pelo argentino Diego Simeone, que vem fazendo um belo trabalho.
De um lado teremos a ofensividade de Cristiano Ronaldo, Gareth Bale, Di Maria e Benzema. De outro a solidez defensiva com Miranda, Filipe Luis, Diego Godin e Juan Fran. A imprevisibilidade do placar é o maior atrativo dessa partida, considerando a boa fase dos atacantes Diego Costa e C. Ronaldo, além dos habilidosos meias Adrian e Koke pelo Atlético e Xabi Alonso e Luca Modric pelo Real. Aliás, poderemos ver o croata Modric jogando na abertura da Copa do Mundo contra o Brasil, no dia 12 de junho.
Enquanto o Real busca seu décimo título (foi campeão de 1956 a 1960, 66, 98, 2000 e 2002), o Atlético busca seu primeiro troféu, sendo que a última vez que disputou a final foi em 1974, quando perdeu para o Bayern de Munique e ficou com o vice-campeonato. Será o jogo da vida desses jogadores, todos buscando fazer história em seus times, e assim gravar seus nomes no hall da fama das grandes conquistas.

Selvageria
A morte de mais um torcedor no Recife, atingido por um vaso sanitário arremessado do estádio do Santa Cruz, já é inconcebível por si só, ainda mais para um país que está há um mês de sediar uma copa do mundo. E o pior é que nenhum suspeito foi preso, e sequer identificado. Bárbaros, vândalos e marginais, não existem outros adjetivos para descrever esses tipos de animais. Aliás, adjetivos existem, mas são impróprios para a publicação neste espaço.