Os desmembramentos e a criação das novas paróquias

José Pedro Toniosso

0
28
Fachada da Igreja Matriz de Nossa Senhora Aparecida na década de 1980. Foto: Acervo do autor

Criada em 14 de março de 1900, a Paróquia de São João Batista foi por 60 anos, a única de Bebedouro. Em julho de 1960, o bispo da Diocese de Jaboticabal, D. José Varani, presidiu uma reunião na Capela de São Benedito com o objetivo de anunciar sua divisão, tendo em vista o significativo crescimento vivenciado em Bebedouro na época.

Foi então instituída a Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, compreendendo toda a área urbana localizada acima da rua Rubião Júnior, sendo nomeado como o primeiro vigário, o Padre João Evangelista Vieira. Provisoriamente a Capela de São Benedito foi definida como a Matriz da nova Paróquia, mas durante a reunião foi abordado sobre a necessidade de construção de um templo maior, faltando definir o local.

Em cerimônia realizada em 7 de setembro, na mesma Capela e conduzida pelo bispo, ocorreu a leitura do decreto jurídico e oficial da ereção canônica da Paróquia, que então compreendia somente a referida Igreja, a capela da Santa Casa e do distrito de Botafogo, locais em que seriam celebradas todas as missas, batizados, casamentos e demais atividades religiosas.

Quanto à nova Matriz, esta seria construída em um grande terreno doado pelo agricultor Aderval Guimarães Marques, localizado no final da rua José Francisco Paschoal. O lançamento da pedra fundamental aconteceu no dia 12 de outubro, data em que é comemorado o Dia da Padroeira do Brasil.

A cerimônia foi bastante prestigiada, contando com a presença de autoridades, representações das escolas e associações religiosas, fanfarra do Colégio Estadual e comunidade católica. Saindo da Igreja de São Benedito em direção ao local da nova Matriz, uma procissão conduziu a imagem da Santa em um andor especial. O vigário da nova Paróquia convidou Frei Querubim para que desse a benção à primeira pedra, colocada pelo doador do terreno, Aderval G. Marques e pelo engenheiro responsável pela obra, João Cosmo Festoso.

Em setembro de 1964, com as obras ainda em andamento, assumiu como novo vigário o Padre José Figuls, tendo como coadjutor o Padre José Carol. Nos anos seguintes, gradativamente a Igreja recebeu novos elementos artísticos, como o conjunto de 16 vitrais, produzidos pelo imigrante polonês José Arystack; os painéis internos de autoria do artista Arlindo Castellani de Carli; a torre representando a imagem de Nossa Senhora Aparecida, entre outros.

O Padre José Figuls permaneceu como vigário da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida até o início de 1983, quando foi transferido para a recém-criada Paróquia de Santo Inácio de Loyola.

As outras Paróquias

Sagrado Coração de Jesus: desmembrada da Paróquia de São João Batista, foi criada em 22 de maio de 1978, sendo instalada no dia 1º de junho, na Capela do Educandário, tendo como primeiro pároco o Frei Januário Pinto. Quando criada sua área de jurisdição iniciava-se no Córrego da Consulta, incluindo todos os bairros acima da avenida Sérgio Sessa Stamato e o povoado de Andes.

Santo Inácio de Loyola: desmembrada da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, foi criada em 27 de fevereiro de 1983, tendo como primeiro pároco o Cônego José Figuls. Inicialmente sua área de jurisdição incluiu todos os bairros dos setores leste e norte de Bebedouro, incluindo a comunidade do Lar do Idoso “Dr. Ricardo Dias de Toledo”.

São Judas Tadeu: criada em 30 de julho de 1995, teve como primeiro pároco o Monsenhor José Figuls. Inclui os bairros Jardim Laranjeiras, de Lúcia, Alto da Boa Vista, Distrito Industrial, Residencial Bebedouro, Jardim Itália e Souza Lima, entre outros.

São Pedro Claver: desmembrada da Paróquia de Santo Inácio de Loyola em 30 de novembro de 1997, sendo o primeiro pároco o Padre Edson Maia.  Inclui todos os bairros da região oeste, como Vila Elizabete, Lourdes, Sânderson, Jardim Eldorado, Califórnia e Alvorada, entre outros.

Santo Antônio de Sant’Anna Galvão: em 22 de abril de 1999 foi lançada a pedra fundamental da Igreja Matriz, e em 9 de julho celebrada a missa de criação da Paróquia, com a posse do primeiro pároco, Padre Paulo F. Miki. Com a canonização em 2007, passou a ser denominada “Paróquia Santo Antônio de Sant’Anna Galvão”, que abrange os bairros da região leste, como Residencial Centenário, Antônia Santaella, Pedro Maia, Candinho, Acácias e Jardim Europa, além do Povoado de Areia.

(Colaboração de José Pedro Toniosso, professor e historiador bebedourense www.bebedourohistoriaememoria.com.br).

Publicado na edição 10.821, de sábado a terça-feira, 17 a 20 de fevereiro de 2024