Simplesmente desanimador

0
402

Com relação ao imbróglio envolvendo a queda/acesso/rebaixamento/tapetão entre Fluminense e Portuguesa, a última novidade é que a CBF supostamente teria oferecido R$ 4 milhões para a Portuguesa desistir de entrar na justiça e jogar pacificamente a série B do Campeonato Brasileiro neste ano.
Não sei mais o que pensar sobre o assunto. A única certeza que tenho é que o campeonato brasileiro perdeu muito de sua atração com esses inúmeros problemas que se desenrolam desde o final do ano de 2013.
A legislação que regulamenta o futebol é conflitante com o Estatuto do Torcedor, e a decisão final só poderá ser proclamada pelo Poder Judiciário, que certamente levará tempo para analisar o cerne da questão.
Com isso, justamente em ano de Copa do Mundo, o campeonato nacional ficará manchado. Aliás, nem mesmo a CBF se pronunciou sobre o caso, e essa última notícia de suborno para a Portuguesa só nos faz crer que a decisão de rebaixar a Lusa em detrimento ao Fluminense foi, no mínimo, precipitada.
E caso se confirme a história do suborno, quero acreditar que a Portuguesa não se renderá ao poder financeiro da CBF, mesmo porque não será R$ 4 milhões de reais que irá salvar o clube. Caso aceite, a Lusa estará vendendo seu maior bem para uma entidade milionária, e com isso colocando no lixo os direitos e a paixão daqueles que justificam a existência do clube, que são seus torcedores.
Enfim, mais um episódio lamentável na história do futebol brasileiro, marcado por tantos conquistas e momentos mágicos, mas também lembrado por falcatruas e viradas de mesa ao longo de sua gloriosa trajetória.

Novos rumos

Seedorf, ex camisa 10 do Botafogo do Rio de Janeiro, é o novo técnico do Milan, onde fez história.
Ex-futebolista holandês, Seedorf venceu a UEFA Champions League em quatro oportunidades, e foi o único a ganhar o torneio por três clubes diferentes: pelo Ajax em 1994-95, com o Real Madrid em1997-98 e pelo Milan em 2002-03 e 2006-07, e no último dia 14 de janeiro de 2014, Seedorf anunciou em uma coletiva sua aposentadoria dos gramados. “Vou parar de jogar futebol depois de 22 anos. Foi uma noite difícil, mas estou satisfeito com o que fiz na minha carreira, no que fiz com o Botafogo. Objetivo de voltar a sonhar, a entrar na Libertadores após 17 anos. Minha felicidade de poder ter deixado também em campo resultados importantes. Carioca foi um começo. Não acabou mal. Conseguimos a vaga na Libertadores. Todos aqui merecem”, disse o jogador.
Sucesso para Seedorf, grande jogador e uma excelente pessoa.

Publicado na edição nº 9648, dos dias 21 e 22 de janeiro de 2014.