24 horas de oração pelo mundo

0
404

Papa Francisco pede a todos, um dia de fé pela paz mundial.

Das 17h de sexta-feira até às 17h de sábado, os cristãos estão convidados a dedicar uma hora de seu tempo para rezar, propõe o Papa Francisco.
Vivemos em tempo de Quaresma que não deve ser vivenciada apenas com jejuns alimentícios. Precisamos jejuar da vaidade, do individualismo, e das próprias convicções para dividir o que temos de bom com nossa comunidade.
Todo mundo costuma refletir sobre a Quaresma, nos 40 dias de Jesus no Deserto. Mas devemos voltar ao Velho Testamento sobre os anos em que os hebreus vagaram sem destino pelo deserto, guiados por Moisés.
Período difícil onde houve fraqueza de todos, abatidos pela desesperança e pela fome. Criaram um bezerro de ouro para adorar como símbolo de prosperidade e fartura que sempre significa o gado, principalmente a vaca. Na sede, os hebreus chegaram a ter saudade dos tempos da escravidão no Egito, sem liberdade, mas com pão à vontade.
Boa reflexão para os tempos atuais em que sem esperança política, decepcionados pelos inúmeros casos de suspeita de corrupção, em quase todos os partidos, alguns têm saudade da Ditadura Militar, suposta época de fartura, mas com horrendas torturas e censura. Os períodos ruins são terreno fértil para o surgimento de falsas lideranças como Hitler na Alemanha destruída pela crise financeira do pós 1ª guerra mundial.
Mas a idolatria não é só política mas também midiática. Todos apaixonados por atores e atrizes de telenovela, cantores, jogadores de futebol, astros de cinema. Não só adoram como tentam comprar as mesmas roupas, sapatos, relógios e perfumes, no mais indisfarçável gesto de imitação.
E que abandonemos esta necessidade absurda de ídolos. Olhemos para nossos irmãos, amigos, pais, avós, enfim, ao nosso redor, para perceber que temos algo bem próximo para admirar.
Neste final de semana, serão 24 horas de reza e recuperação da nossa esperança do que de fato representa a Páscoa: Liberdade, Renascimento, Nova Esperança.

Publicado na edição nº 9674, dos dias 25 e 26 de março de 2014.